CQ? na net:

DPME – Como humilhar um servidor estadual.

O DPME é o órgão do governo estadual paulista responsável pelas perícias medicas. Fica no degradado bairro do Glicério, região central da capital. Todos os servidores do estado que precisam passar por perícia, seja de ingresso ou para fins de licença médica, devem dirigir-se ao DPME, mesmo que more no ponto mais remoto do estado.

A humilhação já começa no acesso ao prédio, ao lado da famosa igreja do Missionário David Miranda. Para chegar lá é preciso passar por viciados em drogas, feiras de produtos de origem incerta e moradores de rua dos mais diversos. Não chegue muito cedo, já que o prédio só abre suas portas as 07:00 horas e em caso de chuva, mesmo que você estiver com a saúde debilitada, ficará ensopado, já que não existe qualquer abrigo e a fila é formada ao ar livre.

No ultimo dia 18 de agosto, um senhor de Val Paraíso atendia a uma convocação do DPME, o detalhe é que o pobre encontrava-se internado em sua cidade e como não atender a convocação significa perder os vencimentos, sua esposa providenciou uma remoção em ambulância. O toque de crueldade fica por conta de a mulher implorar para que um medico descesse até a porta e fizesse a perícia na ambulância, já que o homem provavelmente nem suportaria a longa viagem de volta e encontrava-se desacordado. Presenciei a atendente informando sem comoção alguma que eles dependeriam da boa vontade de algum perito.

Boa vontade dos peritos é algo como as dezenas sorteadas na mega-sena, exemplo disto é que dos 11.500 aprovados para agente de organização escolar, mais da metade foi considerada inapta ao trabalho, recorreram, passaram mais uma vez pelo famigerado DPME, para descobrirem que era apenas uma prova de persistência o que queriam, já que após a segunda perícia a grande maioria ganhou o status de apto ao trabalho sem apresentar mudanças significativas de saúde física ou mental.

O numero de exonerados foi grande, já que muitos não conseguiram dinheiro para providenciar a nova leva de exames e a nova viagem a capital paulista.

Na fila, o assunto corrente é licença negada apesar de recomendações medicas expressas e o descaso com que os servidores paulistas são tratados por aquele órgão, muitas vezes perdendo os vencimentos abruptamente por conta de decisões arbitrarias e inesperadas dos peritos.

Um professor de Sorocaba reclamava de quase ter sido exonerado por ter uma licença negada tardiamente.

Salários baixos, condições terríveis de trabalho em muitos órgãos estaduais da saúde e da educação são meios bem eficazes de debilitar a saúde física ou mental do servidor publico. Tratar o doente como um estorvo é só a cereja que completa a decoração.

Quando você for mal atendido em qualquer entidade vinculada ao governo do estado de São Paulo, saiba que é exatamente este o padrão de excelência e humanização no atendimento empregado por nossas autoridades.

A foto que ilustra este artigo foiretirada do site al.sp.gov.br e mostra um deputado colhendo assinaturas para a CPI do DPME

4 comentários :

Anônimo disse...

Caro Cidadão quem,
Desculpe minha ignorancia mais como faço para ver os comentários postados neste?

REGINA EUNICE DA SILVA disse...

Prezado C.Quem.
Me perdoe a ignorância, porém cheguei à conclusão seguinte: Ou os comentários, dirigidos ao seu antigo blog surtiram efeito e ninguém tem mais nada a reclamar daquele D.P.M.E., ou nunca antes nesse país, houve tantos ignorantes digitais como eu. Gostaria de crer na primeira hipótese, porém, custo a acreditar nisso. Acho que vou mesmo trabalhar outra campanha, pois realmente, nunca ví algo assim... A propósito, a nova interface está realmente maravilhosa. Os comentários sobre o Datena e do Juca são realmente interessantes. Vou aproveitar para me informar melhor, já que vou dar um tempo de "baixar a madeira" no nosso querido e saudoso D.P.M.E., que era até então, meu assunto preferido.
Beijo, me liga.

Anônimo disse...

meus caros amigos, eu estou doente e estive dependendo deste DPME por quase 5 anos, neste tempo só fui maltratado, agora graças a DEUS estou aposentado, mas que este departamento está sobrando está, isso nunca deveria existir, passou da hora de ser extinto, aquilo ali só tem maldade, despreso, os servidores são humilhados pelos funcionários, médicos, porteiros, e ninguem tem um pingo de educação, estão trabalhando no lugar errado, o lugar destes ignorantes é com um podão nas mãos, cortando cana preta de carvão la meio dos canaviais das usinas de alcool debaixo do sol quente, sem menospresar o cortador de cana, mas um cortador de cana tem muito mais educação que estes servidores de merda. Se eles tivessem um pouquinho de vergonha na cara, e fossem verdadeiros brasileiros, pediriam para cagar e pediriam as contas e nunca mais voltariam ali. SOU UM SERVIDOR DO JUDICIÁRIO HOJE JÁ APOSENTADO POR TEMPO DE SERVIÇO E QUE FOI MALTRATADO NO DPME POR 5 ANOS, FIZ MUITOS COMENTÁRIOS MOSTRANDO AS VERDADES DO QUE SE PASSAVA ALI DENTRO, MAS INFELISMENTE, NÃO HOUVE UM FILHO DA... QUE APURASSE AS DENUNCIAS FEITAS POR SENTENAS DE SERVIDORES. C O N C L U S Ã O:- ESTÁ MAIS DO QUE PROVADO QUE NESTE PAIS NÃO EXISTEM AUTORIDADES SÉRIAS, NÃO EXISTE JUSTIÇA, AS PESSOAS NÃO TEM DIREITOS, SOMOS ESCRAVOS DE UMA DITADURA DISFARÇADA DE DEMOCRACIA. (DEMOCRACIA ONDE ESTÁ SE O POVO É MASSACRADO, A VIOLENCIA ESTÁ A VOLTA, SÓ SE VE FALAR EM HOMICIDIOS, LATROCINIO, PEDOFILIAS, ROUBOS, ESTELIONATO, CORRUPÇÃO, POLITICOS MENTIROSOS PROMENTENDO O QUE NUNCA CUMPREM, (ESTES CANDIDATOS A PRESIDENCIA DA NOSSA REPUBLICA, SÃO TODOS FARINHA DO MESMO SACO, QUALQUER UM QUE INFELIZMENTE POR ELEITO NÃO VAI MELHORAR NADA. OS INUMEROS IMPOSTOS CONTINUARÃO DO MESMO JEITO MASSACRANDO OS BRASILEIROS, A SAUDE CONTINUARÁ E SER PESSIMA E NÓS CONTINUAREMOS SEMPRE A SERMOS E S C R A V O S. TRABALHANDO PARA SUSTENTAR ESSA CORJA DE POLITICOS DESONESTOS.( SERVIDORES ATIVOS E INATIVOS PENSEM BEM ANTES DE VOTAR) SÓ ISSO QUE PESSOA HUMILDEMENTE, PENSEM NOS SEUS FILHOS, NETOS ....OBRIGADO...

Mônica SP disse...

Caros colegas é com muita indiganção que posto minha experiência neste Departamento subhumano DPME. Passo por lá há 7 anos desde que fiz uma cirurgia não tão bem sucedida de coluna lombar, tenho tido acompanhamento médico tratamento com fisioterapias, acupunturas e medicações na busca de alivio para as fortes dores. Trato tb com reumatologista devido a fibromialgia diagnosticada e em Dezembro fui acometida de uma neuropatia progressiva até então não diagnosticada a causa , tenho fortes dores nas mãos e braços, enfraquecimento e comprometimento da mão direita com possibilidade de cirurgia. Em virtude de alguns meses atras terem negado minha licença , tive corte e redução de salário, não consigo de imediato marcar consulta com meus médico, para passar em tanta perícia próxima, pior ainda é agendar com neurologista. Hoje passando pela perícia, não relatei o problema da coluna só da neuropatia inclusive mostrando exame de eletroneuromiografia recente que relata o problema e que tenho orientações para procurar um neurocirurgião com urgência devido atrofia muscular que já se instala. O médico por qual passei no horário das 12 hs na sala 1212, depois da breve conversa me avaliou, levantou minhas pernas , torceu meus braços, tanta estupidez que me senti pior que um animal sendo examinado por um estúpido. Meu esposo é veterinário viu tudo isso e se segurou para não piorar as coisas. Portanto agora estou de volta para minha cidade, com tantas dores que está difícil esquecer esse infeliz senhor que deveria estar em outra área que não a medicina humana. E ainda perguntou-me pq não exerço minha função de professora , daí respondi-lhe no mesmo tom pq se o Senhor tivesse a minha limitação e dores garanto que tb não exerceria ele sorriu e calou-se. Acredito que terei minha licença negada , entrarei com recurso, não temo ....mas pelo menos minha consciência está mais aliviada de partilhar com vcs tamanha grosseria desse sujeito anônimo que assinou a guia e nem carimbou seu nome.