CQ? na net:

A estrura do crime organizado em São Paulo

Nos últimos dias duas bases policiais - Uma da PM na zona sul da capital e uma da GCM de Sorocaba – foram atacadas a tiros e três assaltos com reféns ocorreram na grande São Paulo. O governo Paulista se apressa em afirmar que a criminalidade está sob controle e que são eventos isolados todo e qualquer crime que ganha notoriedade. Ocorre que estão surgindo eventos isolados demais para sustentar a tese de que a policia de São Paulo é suficiente para proteger o cidadão.

A policia de São Paulo conta realmente com o melhor aparato do país e alguns grupos de elite são de fato muito eficientes, mas isto é muito pouco diante do nível de organização do crime.

A ESTRUTURA DO CRIME ORGANIZADO

O crime organizado aprendeu com comerciantes a se estruturar em rede para ganhar maior poder. Hoje qualquer modalidade de crime, do contrabando a pirataria, do assalto à banco ao trafico de drogas só ocorre com ramificações complexas e intrincadas, organizadas de uma forma que só possibilite a prisão do pequeno varejista, dificultando a captura dos bandidos nos níveis mais elevados na cadeia de comando. Quanto mais alta a posição do criminoso mais difícil sua identificação e prisão. O grosso da comunidade carcerária é formado por bandidos de pequeno calibre e os bandidos maiores gozam de liberdade na cadeia para continuar exercendo suas atividades criminosas e sua posição na hierarquia do crime organizado seja por meio de celulares ou por meio de advogados e agentes penitenciários corruptos.

O nível de organização é tão grande, que como as redes terroristas, existem células de criminosos autônomas, mas mesmo estas são associadas as grandes facções criminosas e seguem seus estatutos, inclusive pagando os “impostos” sobre a atividade criminosa.

POLICIA PARA QUEM PRECISA DE POLICIA

O efetivo do policiamento ostensivo ou preventivo da policia paulista trabalha de três formas: expondo-se a riscos, fazendo vista grossa ou associando-se ao crime organizado.


Um bom indicativo de que a delegacia de seu bairro é corrupta é verificar a facilidade em encontrar maquinas caça-níqueis nos estabelecimentos comerciais. Quanto mais facilidade você tiver para ver maquinas de jogo funcionando, maior a probabilidade de haver corrupção policial, já que as tais maquinas não são fáceis de esconder como, por exemplo, trouxinhas de drogas.

Geralmente os “maquineiros” não praticam crimes contra o patrimônio ou trafico de drogas, havendo casos de maquineiros assaltados e até seqüestrados por outros bandidos, mas é comum que as quadrilhas comuniquem-se entre si.

As maquinas servem como termômetro da criminalidade porque uma equipe policial que recebe propina de maquineiros dificilmente recusa propina de traficantes ou qualquer outro grupo criminoso, de forma que em lugares infestados de maquinas, provavelmente exista a infestação de todo o tipo de criminosos.

Isto acaba provocando um efeito nefasto na segurança publica, já que dificulta o combate ao crime por parte de policiais comprometidos com a profissão, amedrontando ou desmotivando estes policiais e abrindo portas importantes para a estruturação das quadrilhas organizadas.

Existem policiais que moram próximo a bandidos, acompanhando placidamente seus movimentos como se nada tivesse a ver com isto por puro instinto de sobrevivência e mesmo policiais que se vêem forçados a participar de uma atividade criminosa imposta de cima para baixo em sua equipe policial sob pena de exclusão da policia ou coisa ainda pior.

A grande maioria dos policiais felizmente ainda honra o brasão que ostenta, mas consegue combater apenas crimes pontuais contra a vida e o patrimônio e geralmente prende o bandido pé-de-chinelos que rouba um pedestre ou coloca literalmente a cara para bater numa boca de fumo (75% da população carcerária é formada por pequenos traficantes e ladrões que praticaram pequenos roubos). Bandidos com maior poder de organização dificilmente são presos e quando são ainda podem corromper o aparato policial. Os casos famosos são exceção a esta regra infelizmente já que fora da mídia poucos são os criminosos que não conseguem pagar por seus crimes em boa e corrente moeda nacional.

A policia militar é notoriamente menos corruptível que a civil, mas é proporcionalmente mais truculenta e letal na periferia. Isto ocorre porque policiais de baixa patente tem seu trabalho minado como vimos acima e por viverem diuturnamente em ameaça. Não conseguem frustrar projetos importantes do crime organizado e se conseguem viram alvos.


O numero absurdo de policiais com problemas psiquiátricos ou separados de seus cônjuges é um bom indicativo de como é difícil ser policial em São Paulo.

O ESTADO SERVINDO-SE DO CRIME NO COMBATE AO CRIME

O governo do estado alardeia a diminuição dos índices de criminalidade de uma forma engenhosa porem pouco verdadeira. A secretaria de segurança publica manipula os boletins de ocorrência de forma que, por exemplo, assassinato pode virar “morte a esclarecer”. Mas isto nem é o mais chocante, o inacreditável mesmo é vangloriar-se da diminuição de modalidades que simplesmente migraram ou de estatísticas que não lhe confere credito algum.

Sempre que uma modalidade criminosa alcança níveis alarmantes a policia monta forças-tarefas para combatê-lo, como não se tem noticia de força-tarefa para prevenir crime algum, diversas quadrilhas especializam-se em muitas atividades, quando a policia aperta o cerco a uma modalidade a quadrilha muda para outra totalmente diversa, criando uma sazonalidade que dá a sociedade à falsa impressão de segurança já que aquele tipo de crime acaba diminuindo, mas seus autores continuam bem ativos e o cidadão nem liga a autoria de crimes tão diversos como, por exemplo, assaltos a transportadoras de valores e seqüestros a um mesmo grupo criminoso, mas se você acompanha o noticiário com atenção vai perceber que alguns crimes nunca surgem na mídia no singular.

O crime organizado disciplinou em leis próprias a pratica de crimes e alguns crimes que não são interessantes para o negocio foram restringidos sem que a policia tivesse algo a ver com isto. O assassinato, por exemplo, só pode ser praticado contra quem está ligado às forças de segurança (publica ou privada), contra delatores, contra vitimas de crime contra o patrimônio que ofereçam resistência ou com expressa autorização de lideranças criminosas sob pena de retaliações pesadas ou mesmo pena de morte.


Isto fez com que o numero deste tipo de crime diminuíssem drasticamente e o estado que historicamente esclareceu um numero pífio de assassinatos e puniu menos de 10% dos assassinos faz propaganda disto. Como qualquer crime só é erradicado sob intenso combate e punição de seus autores, a explicação do estado para a diminuição “quase espontânea” deste tipo de crime fica capenga e contrasta, por exemplo, com o crime de latrocínio (Modalidade próxima) que ao invés de cair nos mesmos índices até aumentou.

INTELIGENCIA ARTIFICIAL

A inteligência policial é praticamente restrita ao disque denuncia, informantes e escuta telefônica. Jamais se noticiou que a inteligência policial debelou qualquer quadrilha por meios próprios. As equipes de investigação das delegacias mal dão conta dos trabalhos burocráticos e praticamente não investigam crime qualquer. Os mal confeccionados inquéritos policiais fazem a fama e a fortuna de qualquer advogado com o mínimo de conhecimento técnico e reduzem penas ou livram boa parte dos criminosos de cumpri-las.

VOCÊ JÁ PODE DORMIR TRANQÜILO

Como no exemplo do crime de assassinato, artigo 121 do código penal, você poderá dormir tranqüilo caso os crimes a que você está exposto também sofram restrições por iniciativa dos criminosos ou cresçam tanto que uma equipe especial da policia dedique-se a combatê-los, por hora você até pode dormir tranqüilo se for criminoso ou no caso de sendo vitima de assalto ou seqüestro esboçar reação, dormindo então, forçadamente, o sono dos justos.

EM TEMPO

Este artigo não pretende ser uma critica individual a policial qualquer. A grande maioria de nossos policiais são bravos guerreiros que servem a população até com suas vidas em troca de um salário indigente e condições psicológicas terríveis. Se você ainda pode sentir a sensação de segurança ao avistar uma viatura policial isto se deve quase que exclusivamente a ideologia destes homens que fazem a corporação policial ser de fato gloriosa. Até mesmo se você for vitima de truculência ou violência policial, saiba que isto é muito mais culpa do estado negligente com seus servidores do que do policial que sai às ruas sem saber se vai voltar para casa e voltando para casa não pode ter certeza que vai pagar a conta de luz. Os homens que formam nossas tropas merecem todo o nosso respeito e mais que isto nossa gratidão. São a imagem mais próxima de heróis que podemos contar nos dias atuais e o fato é que precisamos do heroísmo deles mais do que deveríamos justamente por não contar com um estado tão esforçado em servir como são nossos policiais.

0 comentários :