CQ? na net:

A menina pastora louca 10 anos depois.

Quando assisti ao vídeo “A menina pastora louca” pela primeira vez, fiquei chocado com o que pretendia fazer rir. É bem normal ridicularizarem atos falhos de religiosos mas ver uma garotinha de 8 anos pregando para uma multidão ser explorada desta forma não me pareceu nada engraçado.
Não sabia ao certo se a culpa maior era dos país e da igreja, por expor a garota ao ridículo ao disponibilizar tal vídeo ou se dos que a apelidaram de louca, legendaram e até mixaram o vídeo. Preocupava-me o fato de como uma criança de apenas oito anos lidaria com as criticas e com as anedotas dos coleguinhas de escola e nas ruas do bairro onde mora.
Perguntei-me mais de uma vez porque o Ministério Publico permitia afronta tão grande ao ECA ao permitir tal exposição da garotinha.
Ela é usada para incentivar o incremento aos cofres da igreja ao relacionar quem não paga dízimos aos adúlteros, mas isto é assunto para outro post. Venho tentando acompanhar a algum tempo o que surge sobre a garota na Internet e na mídia e o desenrolar de sua carreira “apostólica” e sua vida cotidiana.
Já a algum tempo não temos noticias novas e a fonte mais atualizada que temos é o site pessoal da “pastorinha”, o que pode não refletir toda a verdade ou omitir as verdades não muito interessantes para a carreira da mini-missionaria, Fato é que eu jamais saberei se um dia ela correu para o quarto aos prantos se perguntando o que havia feito de errado ou porque Deus deixava as pessoas zombarem dela desta forma.
A menina pastora chama-se Ana Carolina Dias, filha do não menos “notável” pastor Ezequiel Dias, da igreja Assembléia de Deus carioca e vive no bairro do Campo Grande na cidade do Rio de Janeiro. Hoje está prestes a completar 16 anos e desenvolveu um bocado sua oratória, de forma que sua retórica dificilmente sofrerá o mesmo tipo de critica novamente. Sonha em ser Juíza ou no mínimo policial federal, o que parece não ser assim tão distante de sua realidade, já que a ultima informação sobre seu desempenho pedagógico disponível (Revista Época) diz que era a melhor aluna da sétima série de uma escola particular em seu bairro.
Bom, hoje recebemos o e-mail de resposta sobre os questionamentos que fazemos neste post:
Veio do remetente Ezequiel Dias (pai da pastora) e transcrevemos aqui na integra:
Olá S******,
Infelizmente não pude te responder antes, mais o meu parecer sobre isto é graças a Deus isto não afetou o meu ministerio de maneira nenhuma, pelo contrário eu até concorri a uma premiação na mtv por causa deste funk. E precisamos estar dispostos para receber qualquer críticas, construtivas e destrutivas.
A paz do Senhor
Que Deus te abençoe
De fato o videoclipe “funk da menina pastora louca” foi indicado ao VMB 2007 da MTV na categoria Web Hit. A surpresa é que aparentemente Ana Carolina até se orgulha disto, embora não se saiba se foi sempre assim.
O fato é que pesando tudo após todos estes anos, o marketing viral foi positivo para Ana Carolina, que se tornou conhecida como jamais se tornaria sem o vídeo mas podemos ler nas entrelinhas uma resposta calculada, fugindo da parte pessoal e limitando-se ao ministério, que sem duvida acabou beneficiado e falando em criticas destrutivas.
Mas a julgar pela agenda, de qualquer forma, o episódio parece superado e a menina pastora segue sua trajetória para tornar-se um ícone permanente do evangelismo pentecostal brasileiro.
Como diz o ditado cristão: Deus escreve certo por linhas tortas…

1 comentários :

Claudio Elias Do Nascimento disse...

Gosto muito de ver ela pregar todos os dias escuto os videos é muito emocionante eu alembro quando ele foi no Raul Gil abalou o mundo.