CQ? na net:

Foi humilhado no DPME? Conheça o serviço de ouvidoria que promete resolver seu problema.


Você é servidor publico paulista? Então certamente já teve problemas com o DPME certo?
Caso nunca tenha utilizado o serviço saiba que se precisar certamente vai ter problemas.O DPME, departamento de perícias medicas do estado de São Paulo é o órgão responsável pelas perícias medicas nos servidores doentes e nos ingressantes no serviço publico paulista.

O DPME ostenta uma estatística curiosa: Aos candidatos ingressantes no serviço publico a regra é reprovação sem qualquer justificativa. Gente perfeitamente saudável é considerada inapta sem nem saber o por que. Agora, quando um servidor da ativa fica doente, ele pode levar os exames e atestados que forem que a tendência é ter sua licença negada.

Para piorar a situação, um único local de atendimento - um prédio no degradado bairro do Glicério, em São Paulo – centraliza as perícias de todo o estado. Isto significa que o servidor doente ou o candidato ingressante tem obrigatoriamente que se dirigir ao DPME independentemente do estado de saúde e da distancia que more da capital. Se tudo der certo apenas uma vez, mas se der a lógica e tiver problemas só deus sabe quantas vezes.

Na ultima greve no inicio de 2010, a pauta de reivindicação dos médicos peritos mostrou que as perícias sofrem ingerência administrativa e que os médicos não tem liberdade para dar pareceres técnicos em suas consultas, razão pela qual os servidores e candidatos sofrem o que podem e que não podem para conseguir seus direitos.

Em São Paulo existe um serviço que pode ajudar quem sente-se lesado pelo DPME. A esperança é o serviço centralizado das ouvidorias, que pode ser acessado via Internet e parece ser bem eficiente. Testamos o serviço, enviando um e-mail num final de semana. Em menos de 48 horas recebi uma resposta com um numero de telefone para entrar em contato e um numero de protocolo para acompanhar a demanda. Os atendentes são solícitos e prestativos e no dia posterior me enviaram a resposta do DPME e o encaminhamento dado a minha solicitação.

Para acessar o serviço clique na figura abaixo. Não deixe de postar em nossos comentários qual é sua demanda contra o DPME e a resposta da ouvidoria.





57 comentários :

Anônimo disse...

Ao ser dado como inapto o canditado ao emprego público ou ter sua licença negada, qualquer um pode promover queixa judicial contra a DPME, anexando paracer de outro médico para compor a instrução da peça inicial do processo.

Anônimo disse...

Isso é conversa para boi dormir, muitos já ingressaram com ações contra o DPME e nunca vira nada. o servidor doente está desamparado de todo jeito, o pobre é igual papel higienico vive na merda. servidor doente não tem direitos, só é homilhado naquela merda de DPME. Gente não andianta tapar o sol com a peneira, voces estão cansados de saber, ali todo doente reclama de maus tratos, falta de educação, medicos não tem voz ativa, fazem o que a direitora manda, eles são capachos, negam licença para pessoas doentes isso é uma barbaridade. ali é mafia pura. tem muita gente ganhando muita grana ali dentro. São corruptos, desonestos. Eu particularmente sofri ali durante 3 anos, graças a Deus eu já completei a idade e tempo de contribuição e já pedi a minha aposentadoria, continuo tomandos meus remédios, fazendo tratamento psiquiátrico, mais vou levando a vida, e os coitados dos outros doentes será que nunca ninguem vai tomar uma solução para aquele antro de safados, bandidos, desonestos, carrascos, estão matando os doentes aos poucos, porque cada vez que a pessoa comparece no DPME, fica mais doentes, passa raiva, é muita humilhação. E A ASSOCIAÇÃO DOS SERVIDORES DO JUDICIÁRIO O QUE FAZ PARA AJUDAR O SERVIDORES DOENTES, NADA, NADA, NADA, NADA.... SÃO OUTROS COVARDES QUE ESTÃO VENDO O ERRADO E NADA FAZEM. (OBRIGADO MAS JA FALEI DEMAIS VERDADES QUE SE OS POLITOS TIVESSEM VERGONHA NA CARA, TOMAVAM PROVIDENCIAS. (O DPME, DEPARTAMENTO DE MERDA JÁ DEVERIA SER EXTINTO A MUITO TEMPO, AQUILO ALI NÃO SERVE PARA NADA, A NÃO SER PARA DESVIAR DINHEIRO PUBLICO.......

Anônimo disse...

EM TEMPO O QUE FALEI ACIMA É A PURA VERDADE, OS DIREITOS DOS SERVIDORES DOENTES NÃO ESTÃO SENDO LEVADO EM CONTA, PASSAM POR CIMA DE TUDO E DE TODOS. NO TEMPO QUE ALI COMPARECI, PRESENCIEI PESSOAS, CHORAREM, DESMAIAREM, PESSOAS SENDO AMPARADAS POR CADEIRAS DE RODAS, GENTE DE TODOS OS ESTADO DE SÃO PAULO, QUE VIAJAVAM MUITO LONGE, GASTANDO DINHEIRO QUE NÃO TINHA COM VIAGENS, PARA NÃO PERDER O EMPREGO, GENTE VIAJANDO 100, 200, 300, 500, e até 1000, Kms para fazer pericia, senão ficavam sem o pagamento, muitos passaram até necessidades, porque os pagamento foi cortado. voces ai do poder, não vão apurar e fazer alguma coisa, é obrigação de voces fazer justiça para essas pessoas...... não coloquei o meu nome não por medo, mas por não quero me misturar com esses merdas, hipocritas, imbecis, desonestos.....

Anônimo disse...

É com muita indiganção que posto minha experiência neste Departamento subhumano DPME. Passo por lá há 7 anos desde que fiz uma cirurgia não tão bem sucedida de coluna lombar, tenho tido acompanhamento médico tratamento com fisioterapias, acupunturas e medicações na busca de alivio para as fortes dores. Trato tb com reumatologista devido a fibromialgia diagnosticada e em Dezembro fui acometida de uma neuropatia progressiva até então não diagnosticada a causa , tenho fortes dores nas mãos e braços, enfraquecimento e comprometimento da mão direita com possibilidade de cirurgia. Tive minha readaptação cessada sem perícia e sem resposta do meu recurso já há um ano e meio.Em virtude de alguns meses atras terem negado minha licença , tive corte e redução de salário, não consigo de imediato marcar consulta com meus médico, para passar em tanta perícia próxima, pior ainda é agendar com neurologista. Hoje passando pela perícia, não relatei o problema da coluna para não me alongar, só falei da neuropatia inclusive mostrando exame de eletroneuromiografia recente que relata o problema e que tenho orientações para procurar um neurocirurgião com urgência devido atrofia muscular que já se instala. O médico por qual passei no horário das 12 hs na sala 1212, depois da breve conversa me avaliou, levantou minhas pernas , torceu meus braços, tanta estupidez que me senti pior que um animal, cheguei a reclamar de dor. Meu esposo é veterinário viu tudo isso com tamanha indignação. Portanto agora estou de volta para minha cidade, com tantas dores que está difícil esquecer esse infeliz senhor que deveria estar em outra área que não a medicina humana. E ainda perguntou-me pq não exerço minha função de professora , daí respondi-lhe no mesmo tom pq se o Senhor tivesse a minha limitação e dores garanto que tb não exerceria ele sorriu e calou-se. Me achei no dever de partilhar com vcs tamanha grosseria desse infeliz que se diz médico anônimo que assinou a guia e nem carimbou seu nome

Anônimo disse...

graças a Deus que já me aposentei, mas até hoje guardo uma mágoa sem tamanho daquela merda de DPME, AQUILO ALI AJUDOU AINDA MAIS A MINHA DEPRESSÃO, gente, o que passei naquele inferno só Deus sabe e só ele para dar um jeito naqueles demonios que estão trabalhando ali dentro, NA VERDADE AQUELE ORGÃO DEVERIA SER EXTINTO A MUITO TEMPO, não é possivel que neste pais não exista uma autoridade que tenha o saco roxo para acabar com aquilo ali. AQUILO É CABIDE DE EMPREGO DOS CABOS ELEITORAIS DOS DEPUTADOS, GOVERNADORES ETC. (OS SERVIDORES ALI DENTRO SÓ SABEM BERRAR, MALTRATAR, HUMILHAR, FALTAR COM O RESPEITO, COM OS DOENTES, EU NÃO DEVERIA MAIS ESTAR AQUI FALANDO ISSO PORQUE JÁ ME APOSENTEI E GRAÇAS A DEUS NÃO DEPENDO MAIS DAQUELE INFERNO, MAS TENHO CORAÇÃO SOU HUMANO E TENHO PENA DAS PESSOAS QUE ALI VÃO TODOS OS DIAS E SÃO PISADAS, HUMILHADAS.( ISSO É UMA VERGONHA ) VEM AGORA ESTES CANDIDATOS A DEPUTADOS, GOBERNADORES, PEDIR VOTOS DOS SERVIDORES, VAMOS MINHA GENTE ANULEM SEUS VOTOS NÃO VOTEM NESTES MALANDROS, DESONESTOS, ELES NUNCA FISERAM NADA PARA ACABAR COM AQUELAS INJUSTIÇAS DENTRO DO D P M E, AGORA É A HORA DA DESFORRA VOCES DOENTES E SEUS PARENTES VOTEM NULO É DIREITO DE VOCES FAZEREM O QUE QUESER COM SEUS VOTOS, NINGUEM MANDA EM VOCES, O VOTO É SECRETO, DEMOCRATICO, ESSA HISTORIA DE FALAR QUE O BRASILEIRO NÃO SABE VOTAR É PIADA, SABE SIM NOS NÃO SOMOS BOBOS, O PROBLEMA É QUE NÃO TEM PARA QUE VOTAR, TODOS SÓ QUEREM GRANA DO POVO, SÃO DESONESTOS, FAZEM MILHÕES DE PROMESSAS QUE NUNCA CUMPREM, QUANDO FAZEM ALGUMA COISA É EM TROCA DOS VOTOS DO POVÃO-(ESTOU CERTO OU ERRADO, ME DESMINTAM, NOS ESTAMOS VENDO TODOS OS DIAS AI NA MIDIA AS ROBALHEIRAS AS FALCATRUAS DESTES SALAFRARIOS, ........PENSEM BEM MINHA GENTE POIS DEPOIS SERÃO MAIS 4 ANOS DE SOFRIMENTO. .

Anônimo disse...

Eu,também vivo essa situação há 5 anos...também sou readaptada, estou aposentada por invalidez no orgão municipal há 4 anos onde exerço a mesma profissao de educadora no estado...e por incrivel que pareça ,com todos exames de ressônancia magnética, eletroneuromiografia,que comprovam minha incapacidade para o trabalho,assim como os relatórios médicos que comprovam o fato ,venho tendo minhas licenças negadas, meu salário suspenso e idas infindáveis no D.P.M.E,onde muitas vezes passo por situações de constrangimento,como por exemplo;um perito outro dia ,queria que eu descesse minhas calças com a porta aberta para examinar min has pernas...falei que ali n era o local adequado pois entrava gente toda hora,ele simplesmente falou para eu encontar na parede e segurar a porta...achei aquilo tão absurdo,que ele ao menos se levantou do seu lugar..e eu estava travada sem condições de nada,aí,claro me recusei a fazer tal procedimento, e com isso tive minha licença negada.E toda vez que falo que falo que estou aposentada por invalidez pelo mesmo motivo e função,eles me dizem que não tem nada a ver..e que eu posso sim retornar ao meu trabalho!Preciso de orientação,pois ja estou em depressão por conta disso e tem hora que dá vontade de jogar tudo para o alto e jogar 23 anos de trabalho na lata de lixo,tamanho é o descaso pelo qual sou tratada.

Anônimo disse...

Tambem me encontro em igual situação,estou a 2 anos em tratamento de saúde e com idas e vindas ao dpme,ainda não passei pela junta médica da qual o medico perito me enviou,oque pior ele me enviou mas qual foi a minha surpresa quando vi publidcado em diario oficial que fora contrária a tal avaliação médica para fins de aposentadoria,ainda com todos os laudos médicos inclusive oficios do departamento da onde trabalho assinado pelo Diretor, comunicando que infelizmente não tenho mais condições para o trabalho ,pois preciso de ajuda o tempo todo para me lo comover,ainda assim me foi negado a convocação à essa "junta médica" para fins de aposentadoria,no atual momento estou no aguardo do recurso que minha mãe minha companheira em todos esse martírio,uma senhora idosa mas graças a Deus que ainda tem forças para me ajudar,foi ontem protocolado(22/9/201000,espero que esse recurso seja julgado e eles me convoquem para essa avaliação,pois já cheguei a exaustão tanto físico psíquico e espiritual.
Obrigada espero do fundo do meu coração que todos consigam atingirem seus objetivos.

Anônimo disse...

A mais nova pérola do DPME foi ter afixado dois murais com os dizeres:
"Gestantes, idosos, portadores de deficiencia, (...), possuem atendimento preferencial (...) Lei Municipal XX de 1992".

O DPME demorou somente DEZOITO anos para reconhecer a necessidade em fornecer atendimento preferencial às pessoas garantidas na lei. E, de fato, antes da tal plaquinha, a palavra de ordem dos funcionários era: aqui não existe atendimento preferencial. O DPME cria suas próprias leis, o que define perversão no mais terrível grau.

Se demorou DEZOITO ANOS para reconhecer uma LEI sobre DIGNIDADE, o que se dirá então do servidor doente a espera da aposentadoria? Pelo andar da carruagem, a estratégia parece ser esperar a morte do servidor .....

Anônimo disse...

meu Deus ainda não extinguiram esse DEPARTAMENTO DE MERDAS, SERÁ POSSIVEL QUE MEUS AMIGOS E COLEGAS VÃO SOFREREM IGUAL A MIM, ATÉ A APOSENTADORIA, É MEUS AMIGOS ESSA MERDA DE DEPARTAMENTO JÁ TERIA QUE SER EXTINTA A MUITO TEMPO. ESTOU APOSENTADO JÁ A SEIS MESES, MAS AINDA ESCREVO POIS SOFRI TANTO AI QUE TENHO UMA MÁGOA MUITO GRANDE DAS MALDADES QUE ME FIZERAM.....

Anônimo disse...

COMO É DE PRAXE DO BRASILEIRO, SÓ VEMOS RECLAMAÇÕES QUANTO AO DPME, QUANDO AO SEU ATENDIMENTO AO PÚBLICO, PORÉM ESQUECEMOS, NÓS SERVIDORES PÚBLICOS PAULISTAS, QUE POR INCOMPETÊNCIA DE NOSSOS POLÍTICOS, O DPME TRABALHA EM PLENO ANO DE 2011 COM UM DECRETO DE LEI CRIADO EM 1988, SENDO ASSIM, UM MODELO ARCAICO E ANTIGO, DECRETO ESTE QUE IMPOSSIBILITA A MODERNIZAÇÃO DOS PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS, CAUSANDO TODO O PÂNICO MOSTRADO PELOS COMENTARISTAS AQUI.
SERÁ QUE A BATALHA SINDICAL E MOVIMENTAÇÃO PARA MUDANÇA DO DECRETO NÃO É VÁLIDA, PORQUE OS SENHORES SERVIDORES QUE TANTO RECLAMAM DO DPME NÃO PODEM REIVINDICAR A MODERNIZAÇÃO DE PROCEDIMENTOS DESDE A SUA BASE, A LEI?

Anônimo disse...

O último comentário é realmente liquido e certo. Não há possibilidade de trabalho humano quando o decreto obsoleto de 1988 autoriza supostos gestores a mandaram no DPME do jeito que bem entendem. Como um departamento MÉDICO pode estar subordinado à esfera administrativa? Como um diretor MÉDICO, de um departamento MÉDICO, tem que abaixar a cabeça e assinar as decisões de apadrinhados políticos? Os servidores todos deviam se juntar em prol da modernização do DPME; as reclamações aqui expostas são todas válidas, mas apenas focam no aqui-e-agora, no problema pessoal e pontual a ser resolivdo. Somente apagando fogos, sempre haverá incendios. Devemos previnir o incendio, não espera-lo acontecer para depois apaga-lo. Secretárias, sindicatos, servidores, por favor, eu, funcionário publico deste DPME, SUPLICO que os senhores entrem com uma ação conjunta contra o DPM;, que pressionem os deputados por uma CPI no DPME. Eu, da minha parte, posso garantir que atendendo e continuarei atendendo a todos os servidores de forma digna e ética, de acordo com minha profissão e com minha apreciação pessoal que tenho pelo ser humano. Porém, coloco um contra-ponto às reclamações (todas justas e justificadas): é difícil, para nós, alguns peritos, trabalhar no meio do CAOS administrativo e da completa INGERENCIA dos supostos gestores. Diariamente, erros crassos se seguem. Preciso ouvir o servidor, fazer a anamnese, mas também ouço sobre atrasos de dois anos em publicações, pedidos de readaptação feitos por mim mesmo a anos atrás e o servidor ainda não foi readaptado, sem contar as aposentadorias. Compreendem que quanto a essas vicissitudes administrativas, nós, peritos, não temo qualquer culpa ou alcance de resolução? Isso me revolta tanto quanto os senhores, isso prejudica o meu trabalho: saber que minha avaliação pericial irá empoeirar em uma comissão política por anos para depois se elaborar um despacho qualquer, cumprindo a alguma pressão específica. Essa é a realidade do DPME. De que vale então a perícia médica TECNICA, se as decisões finais são políticas-administrativas? É esse o real problema do DPME.

Anônimo disse...

O último comentário é realmente liquido e certo. Não há possibilidade de trabalho humano quando o decreto obsoleto de 1988 autoriza supostos gestores a mandaram no DPME do jeito que bem entendem. Como um departamento MÉDICO pode estar subordinado à esfera administrativa? Como um diretor MÉDICO, de um departamento MÉDICO, tem que abaixar a cabeça e assinar as decisões de apadrinhados políticos? Os servidores todos deviam se juntar em prol da modernização do DPME; as reclamações aqui expostas são todas válidas, mas apenas focam no aqui-e-agora, no problema pessoal e pontual a ser resolivdo. Somente apagando fogos, sempre haverá incendios. Devemos previnir o incendio, não espera-lo acontecer para depois apaga-lo. Secretárias, sindicatos, servidores, por favor, eu, funcionário publico deste DPME, SUPLICO que os senhores entrem com uma ação conjunta contra o DPM;, que pressionem os deputados por uma CPI no DPME. Eu, da minha parte, posso garantir que atendendo e continuarei atendendo a todos os servidores de forma digna e ética, de acordo com minha profissão e com minha apreciação pessoal que tenho pelo ser humano. Porém, coloco um contra-ponto às reclamações (todas justas e justificadas): é difícil, para nós, alguns peritos, trabalhar no meio do CAOS administrativo e da completa INGERENCIA dos supostos gestores. Diariamente, erros crassos se seguem. Preciso ouvir o servidor, fazer a anamnese, mas também ouço sobre atrasos de dois anos em publicações, pedidos de readaptação feitos por mim mesmo a anos atrás e o servidor ainda não foi readaptado, sem contar as aposentadorias. Compreendem que quanto a essas vicissitudes administrativas, nós, peritos, não temo qualquer culpa ou alcance de resolução? Isso me revolta tanto quanto os senhores, isso prejudica o meu trabalho: saber que minha avaliação pericial irá empoeirar em uma comissão política por anos para depois se elaborar um despacho qualquer, cumprindo a alguma pressão específica. Essa é a realidade do DPME. De que vale então a perícia médica TECNICA, se as decisões finais são políticas-administrativas? É esse o real problema do DPME.

Anônimo disse...

O que ninguém sabe, ou se sabem não falam, é que a greve de 2010 teve um único motivo: tentou-se fazer os médicos trabalharem e eles se revoltaram.

Histórico.

No DPME, quem não sabe, médico pago com dinheiro público é contratado para 20 horas semanais. APENAS 20 horas semanais não trabalham nem 10 horas. Isto mesmo, nem 10 horas. A greve ocorreu, e teve início, pois começou-se a cortar os pontos dos médicos que não chegavam para o trabalho. Cortou-se as gratificações para quem faltasse. Aí, eles se rebelaram.

O pior de tudo é que até o período que estava sendo cobrado para trabalharem era abaixo do contratado e pago pelo poder público, com o nosso pobre dinheirinho.

O Governo de São Paulo estava se curvando perante os médicos, implorando para que os mesmos, contratados por 20 horas semanais, se esforçassem para comparecer 12 horas semanais. O mesmo ocorre com os engenheiros de segurança, que deveriam trabalhar 40 horas (pois recebem por 40 horas) e, quando muito fazem 24 horas ( o que duvido).

Quem duvidar do que está sendo dito tem um desafio, prove o contrário. Acompanhe o dia-a-dia daquele departamento e constatará o que está sendo dito.

E tem muito mais lixo. Principalmente por quem atualmente é responsável pelo DPME. A responsável some com processos para, supostamente, poder dizer que o mesmo já foi atendido. A responsável pelo departamento utiliza carro oficial, pago com dinheiro público, para deslocamento de assuntos pessoais.

Se o DPME acabar, de um dia para o outro, pode ter certeza. Nada irá piorar, pois ele é descartável, não tem nenhuma efetividade.

Anônimo disse...

Aos Ouvidores! Boa Tarde!!Estou indgnada com o tratamento dos profissionais Médicos da Pericia Médica de São Paulo. Meu primo, mesmo sem condições financeiras estudou e batalhou por se formar em Sociologia, conseguiu aulas substitutas em escolas de Campinas, onde se mantém com esses salario para sua sobrevivencia.Passou num concurso publico de professores, onde ficou feliz, pq agora sim ela passaria a ser efetivo do Estado!MAS...FOI SUBMETIDO A PERICIAS MÉDICAS AQUI EM CAMPINAS, ONDE OS ENCAMINHARAM PARA UMA OUTRA PERICIA EM SÃO PAULO ( DEPATARMENTO DE PERÍCIAS MÉDICAS DE SÃO PAULO)ELE ESTEVE NESSA PERICIA NO DIA 01 DE MARÇO DE 2011, E O PRAZO DE SEU CONCURSO SERIA LOGO NOS PROXIMOS DIAS.CONCLUSÃO:PEDIRAM PARA Q ELE SUBISSE NO SEGUNDO ANDAR DO DPM EM SÃO PAULO, O ENCAMINHARAM PARA A SALA DO MÉDICO Q INICIOU A PERÍCIA MÉDICA TÃO ALMEJADA PELO MEU PRIMO.DETALHES...FEZ VÁRIAS PERGUNTAS A ELE E O LIBEROU DIZENDO Q LIGARIA PARA ELE...ATÉ O MOMENTO NÃO HOUVE NENHUM CONTATO E O Q MAIS ME INDGNOU FOI Q NÃO DERAM NEHUM PAPEL OU DOCUMENTO COMPROVANDO Q O MESMO ESTEVE AÍ E LAUDOS DA PERICA MEDICA Q FOI CONCLUIDA EM SALA DO DOUTOR.TEMOS UMA PESSOA QUEM ACOMPANHOU ESSE MEU PRIMO EM TODA SUA TRAJETÓRIA NESSA IDA A SÃO PAULO PARA SE SUBMETER A ESSA PERICIA MÉDICA!HOJE 11 DE MARÇO DE 2011 PASSOU O PRAZO DELE APRESENTAR ESSA PERICIA Q FOI FEITA EM 01 DE MARCÇO DE 2011 EM SEU CONCURSO PUBLICO TÃO ALMEJADO POR UM CIDADÃO Q LUTOU PARA CONSEGUIR SUA CLASSIFICAÇÃO NUM CONCURSO PUBLICO DE PROFESSORES.Aí vai minha pergunta:Como um médico concursado pelo Estado, se coloca a frente de um Cidadão, honesto, batalhador e muuitas vezes até mesmo sem condições financeiras de ir até São Paulo para se submeter a uma Perícia Médica é tratado com tanto descaso por esse profissional (Médico) Artigo VI - Toda pessoa tem o direito de ser, em todos os lugares, reconhecida como pessoa perante a lei. Peço por favor que tomem as devidas providencias a respeito de meu primoNome: de Campinas SP. Peço tbem q seja analisado sobre seu Concurso q passou do prazo devido a incapacidade do Médico q o atendeu nessa perícia e muuuito mais grave é NÃO TER FORNECIDO NENHUM DOCUMENTO COMPROVANDO SUA PRESENÇA NESSE DEPARTAMENTO DE PERICIAS MÉDICA DE SÃO PAULO. NÓS AQUI DA FAMILIA TEMOS COMO COMPROVAR E TEMOS UMA PESSOA QUEM O ACOMPANHOU ATÉ A ESSE DEPARTAMENTO DE SÃO PAULO. CLASSIFICAMOS ESSE COMPORTAMENTO DESSE PROFFISIONAL COMO UM DESCASO TOTAL AO SER HUMANO... AGUARDO COM URGENCIA UM PARECER SOBRE ESSE CASO!!! ABRAÇOS.

Anônimo disse...

O DPME me considerou inapta pra trabalhar só por que tive depressão em 2008.Com 5 minutos de conversa e nenhum relatório provando que tive depressão. Na língua deles eu sou uma inútil, mas se eu estivesse pedindo auxílio doença ou licença eles me considerariam apta.
E ainda vem por e-mail pedir meu voto.
Isso é uma palhaçada.

Angela Maria disse...

como pode acontecer que voce estar com laudo médico, comprovando que não estava em condição de exercer suas atividades profissionais e a licença ser negada, sendo que estava aguardando em casa para poder passar na pericia. Gostaria que fosse tomado providencioa junto a este departamento, pois devido a estas licenças estou sem poder pedir minha liquidação de tempo, em setembro completei 30 anos de trabalho e ja tenho 56 anos, e por causa desta licenças estou amarrada com a minha aposentadoria, entrei já 2 vezes com pedido de reconsideração e até hoje não obtive resposta o periodo é de 11/04/2011 até 16/052011 e a outra o periodo é de 17/052011á 06/07/2011, sendo que nesta foi entregue o laudo médico o qual me afastava do exercicio por não estar apta, Por favor tomem providencia pois estou dependendo desta publicação para poder me aposentar.
Agradeço a colaboração Angela (servidora publica estadual)

Anônimo disse...

FALAR DO DPME É MUITO DESAGRÁDAVEL.
POIS ESTE DEPARTAMENTO, NÃO TEM RESPEITO COM O USUÁRIO, COM MÉDICOS ASSISTENTES,E NEM MESMO COM OS PRÓPRIOS PERÍTOS.
FALAM QUE VIVEMOS NUMA DEMOCRÁCIA, SÓ SE
FOR DEMOCRACIA PARAGUAIA...

Anônimo disse...

Acabei de saber que minha licença foi negada(60 dias que já foram gozados há quase dois meses)e confesso que não fiquei tão surpresa e nem tão nervosa como nas últimas vezes que tive o mesmo problema.
Nem preciso relatar aqui que fui tratada com muito constrangimento no dia da perícia e o as perguntas feitas por esse 'médico" não diagnosticariam o meu real problema.
Como é de hábito, terei que me dirigir a esse departamento mais uma vez, levar vários documentos para anexar em meu pedido de reconsideração que nem deverá ser lido e deverá ser negado novamente.
Quem será por nós?A quem devemos recorrer além de Deus?SOCORRO!!!!Será que serei obrigada a recorrer à imprensa em troca do cargo?Será que vale a pena?

Anônimo disse...

estou desesperada´pqpela 2x mha licença foi negada.
tenho depressão cronica,tomo mtos remédios,fora o pãnico e outras complicaões dessa doença,
fico pior da depressõa qdo esses mécicos não nos respeitam como seres humanos que estamos sem condições de trabalhar.
sico muito triste por estar doente e dre tão maltratada por esses médicos que não sabem como sofremos e como conseguimos viver assim,sempre tristes,sem sorrir,sem vontada de viver.

Anônimo disse...

acabei de chegsr do dpme,passei por pericia e foi negada.estou tratando um cancer raro no utero e vou fezer nova cirurgia,e novamente passar pela quimio e radioterapia,que sao horriveis,acabam c/ vc,e o perito negou pedido de readaptaçao,pois disse que eu tenho condiçoes de retornar ao trabalho.(sou professora e trabalho periodo integral)estou c/ muitos enjoos,vomitos,e cansaço no corpo sintomas da quimio e radio.nao sei o que fazer,por favor ajudem-me

Anônimo disse...

Estou afastada a 10 meses por motivos psiquiatricos, hoje o medico informou que bloquearam minha carteira de motorista no detran pois faco uso de calmantes. Trabalhar e tomar calmante pode dirigir. Em licenca medica e tomando calmante o governo tira sua carta? O medico disse que esta lei ten 20 anos, alguem ja ouviu falar? E o sigilo medico nao serve para servidores? Entao todo servidor afastado por psiquiatria vai parar de dirigir? Tenho 24 anos em sala de aula.

Anônimo disse...

PORQUE O MEDICO DA 90 DIAS DE LICINÇA MEDICA E AQUELES PORCOS NÃO DÃO E O ATESTADO NÃO VALE ENTÃO PARA QUE IR AO MEDICO E OUTRA ELES NEM USA O CRACHA DE IDENTIFICAÇÃO PRA NÃO VEMOS OS NOMES DELES AGORA CADA VES QUE FOR EM PERICIA VOU LEVAR UM GRAVADOR PRA GRAVAR AS UMILHACÕES TOCERTA OU NÃOTO...!

Anônimo disse...

bem fui uma das vítimas dessa pocilga que é o DPME, graças a Deus, hoje não preciso mais, estou aposentado, mas pelo visto as autoridades do governo paulista até hoje não fizeram nada, são um bando de ordinários que deveriam é se ferrar....governador, secretario da saude etc, tudo vagabundo, porque até hoje não ferraram essa merda ai. o povão continua sofrendo abusos e maus tratos....vamos seus vagabundos façam alguma coisa....

Anônimo disse...

Em 2002, tive câncer e fui humilhada na Departamento de Perícias médicas. Eles não me aposentaram e fui readaptada. Nem sei pra que serve isso, pois, o rol das minhas atribuições não é cumprido e tampouco respeitado. Assim, fiquei refém em uma rebelião...Nunca mais fui a mesma... Atualmente, colocaram-me para trabalhar na triagem, para tentar operar um sistema chamado Fenix...Em contato com os presos novamente e numa sala fechada (por fora), passei muito mal, cheguei a sofrer dois surtos, tive isquemia cerebral razão pela qual até o momento não tenho condições físicas e emocionais para retornar ao trabalho... Mal consigo sair de casa, nem para ir ao médico, ao banco e ao mercado. Continuei prorrogando minhas licenças, as últimas sequer foram públicadas...Acho que o jeito é procurar a imprensa, pois, só assim terão conhecimento do que fazem com os pobres funcionários públicos.

Anônimo disse...

VAMOS FALAR SÉRIO, USUÁRIOS DO DPME NÓS SOFREMOS MUITO QUANDO VAMOS NESTE LUGAR.
NÃO DEVEMOS NUNCA DESISTIR,E NEM CORROMPER NINGUÉM, É SÓ CADA UM FAZER BEM O SEU TRABALHO EU COM MEUS ATESTADOS E OS PERÍTOS AVALIANDO TÉCNICAMENTE MEU CID.
BOA SORTE PARA TODOS USUÁRIOS

Anônimo disse...

USÚARIOS DO DPME, CUIDADO AO PASSAR POR PERÍTO QUE É VIDENTE.
SEU PERFIL É SINISTRO, NÃO CUMPRIMENTA, MAÚ HUMORADO, FALA POUCO, NÃO RESPONDE NADA, IGNORA OS LAUDOS DO MÉDICO ASSISTENTE E DIZ.
QUE VOCE ESTA APTO AO TRABALHO MESMO QUE VOCE ESTEJA AFASTADO MAIS DE 5 ANOS.
NÃO FIQUE NERVOSO, ELE DEVE ESTAR COM PROBLEMA COM SEU AMOR, OU FALHOU NA CAMA.

Valderes Boury disse...

O meu caso é diferente, EU QUERO TRABALHAR E NÃO DEIXAM.
Fiz concurso de Agente de Organização Escolar/2012 - Capital.
Dia 23/02/2013 passei pela pericia médica, em uma clínica na Vila Matilde, meus exames estavam OK, o médico me deu parabéns, porque estava APTA.
Dia 15/03 saiu publicado no D.O. que estava APTA, mas no dia seguinte publicaram novamente, mas cancelando o APTO e deram NÃO APTO.
Entrei com RECONSIDERAÇÃO junto ao DPME, quando vi que minha guia médica estava riscada onde o médico tinha colocado APTA e colocaram um X onde estava escrito NÃO APTA, e do lado dizendo o motivo PSIQUIATRIA.
Foi marcada outra Pericia para o dia 08/03, quando passei por 3 psiquiatras, que fizeram uma entrevista de 2 minutos cada.
Dia 17/03 saiu novamente NÃO APTA.
Dai entrei com RECURSO, e novamente saiu NÃO APTA dia 16/05.
Tudo isso, porque há 14 anos atrás, tirei licença médica por DEPRESSÃO, sendo que faz mais de 10 anos que não vou em médico algum, portanto estou em perfeita condições de trabalhar.
CONCLUSÃO....quem está doente, eles negam a licença, quem não tem doença alguma, negam que trabalhe.
Como já fui funcionária publica, por 20 anos, há alguns anos atrás, então vou tentar me aposentar, juntando os 3 NÃO APTOS que saíram publicados no D.O.

Anônimo disse...

Bom dia!!Gostaria de saber em que parte da Ouvidoria entro para pedir Perícia de Aposentadoria, estou na Psiquiatria há 7 anos, com depressão bipolar e síndrome do pânico, meu médico no último atestado pediu minha aposentadoria, mas minha perícia foi marcada para 06/12/2013 um absurdo.O que posso fazer, quem souber por favor me responda,estou muito nervosa com tudo isso que está acontecendo!Também negaram minha última licença e entrei com reconsideração. O que faço...obrigada!

Anônimo disse...

puta merda aquela merda ali ainda está funcionando até hoje, graças a Deus hoje estou aposentado, mas já comi o pão do Diabo ali dentro, como ainda não teve mudança, o povo tem que fazer protestos também para extinguir o DPME, só tem médico malandro e funcionários safados ali dentro e um cabide de empregos aquilo e não funciona direito nunca foi coisa séria....vagabundos amontoados....

Anônimo disse...

Estou em tto psiquiátrico e artrite reumatóide há um ano e quatro meses com pedido de readaptação. Já passei por quatro perícias no dpme e os médicos que me atendem dizem somente que vão regularizar o periodo que a licença foi negada. Somente um médico me perguntou o que eu sentia, os outros só liam os atestados e diziam que estava justificado. Viajo 500km para passar pela perícia e estou com uma reconsideração indeferida. Se realmente conversassem, dessem um mínimo de atenção ao servidor que está atendendo, compreenderiam que não estamos lá por brincadeira.Cada vez que sai uma licença negada, tenho novas crises depressivas, com terríveis enxaquecas e a fibromialgia ataca. É um descaso muito grande com o professor doente. Tenho 23 anos de serviço. Minha depressão começou em 2002, onde tirei licença por 6 meses. Em 2006 tirei mais 90 dias e nunca tive uma licença negada em todo o meu tempo de serviço. O que acontece agora? Quero continuar como readaptda até chegar a minha aposentadoria. Será que estou cometendo algum crime? Estou indignada.

Anônimo disse...

Passei pela perícia no dpme em 02.o7.2013 e o médico que me atendeu disse que dentro de 7 dias úteis a licença ia sair publicada. Até a data de hoje nada saiu. Será que o médico mentiu ? Se isto aconteceu, em quem devemos acreditar? Pensei que os médicos fosses pessoas confiáveis. Ah, que ingenuidade a minha, estamos no Brasil...

cristina de paiva dos santos disse...

Passei pela pericia medica dpme em 10\08\2013e medico que me atendeu muito mal educado levei laldo com varis sid ele so colocou dois disse o absurdo que o sistema so aceitavo isso gostaria de saber o que fazer

Anônimo disse...

Passei numa pericia médica no SAS do TJSP (que é a mesma coisa que o DPME, td farinha do mesmo saco). Fui super mal tratada pelo médico psiquiatra q me atendeu, me tratou como se eu fosse um monte de lixo na frente dele, com arrogância, estupidez e deboche. Era uma perícia médica de ingresso no cargo de Escrevente Técnico Judiciário e fui barrada porque tive um episódio de depressão em 2011, fiz tratamento na época e hoje estou curada. O médico me deu um diagnóstico absurdo e errôneo (F60.3) só para poder me barrar. Entrei com recurso mas creio que isso já é uma regra do próprio TJ, para não aceitarem servidores que já tiraram licença médica. Tenho 24 anos e uma vida inteira pela frente, se não posso trabalhar quero minha aposentadoria por invalidez, mas sei que o INSS jamais vai me aposentar por causa de UM (e apenas UM) episódio de depressão! Vou entrar na justiça para lutar pelos meus direitos, temos que acabar com essa MÁFIA QUE DESTRÓI A VIDA DAS PESSOAS TODOS OS DIAS!!!

Anônimo disse...

Opa bom dia pessoal..desculpe fugir um pouco do foco...mas preciso de uma ajuda..eu não consegui comparecer a perícia médica..como devo proceder para realizar e outro dia??

Anônimo disse...

estou sem condições de trabalhar tenho mielite transversa sofro muito com as neuropatias,com os meus nervos não consigo andar direito sinto um peso enorme para levantar e muitas dificuldades para caminhar me desiquibro facilmente, estou tratando com o neuro já faz 6 meses que estou afastada não esta tendo evolução. o neuro me deu mais 90 dias e a perícia negou por favor me ajudem oq devo fazer, pois não consigo nem ficar muito tempo sentada e nem posso caminhar pois minhas costas queimam e doe demais, como pode ter que passar por essa humilhação, ja que eles não deram os 90 dias dever deles é arrumar uma ambulancia para levar e trazer todos os dias do serviço e com direito a uma maca para poder deitar la até a hora passar e sem contar que não vou progredir em nada no serviço, eles fazem isso pq não é com eles e nem com a família pq se fossem com certeza ja teriam aposentado. por favor me de uma orientação estou muito chateada com td isso.Na visão deles parece até que quem fica doente fica de propósito.E outra coisa qdo a gente passa no médico da perícia depois de 1 mês sai o resultado isso esta totalmente errado pq ai ai qdo eles negam a pessoa perde todos esses dias...

Anônimo disse...

NÃO TEM ADJETIVOS PARA ESSA DECENTRALIZAÇÃO DO DPME.
MEUS IRMÃOS A COISA JÁ NÃO FUNCIONAVA, AGORA ACABARAM COM O RESTO, CID QUE DAVA 90 DIAS HOJE É SÓ 30 DIAS. ANTES VOCÊ NÃO PODIA REPETIR O PERITO, AGORA SÓ PASSEI POR UM QUE JÁ TORNOU UM PESADELO, POR DUAS VEZES E VAI SER A TERCEIRA EM BREVE.
SOCORRO CREMESP SOCORRO...

Anônimo disse...

pessoal, tentem o sistema de ouvidorias. É rápido e eficaz.

Anônimo disse...

O DPME, NEGOU PERICIA EM PERÍODO QUE ESTIVE INTERNADO NO HOSPITAL DO SERVIDOR PÚBLICO ESTADUAL. SINTO A INGRATIDÃO QUE TIVERAM POR MIM APÓS 21 ANOS DE TRABALHO, NO QUAL ME DEDIQUEI E ESTOU DESFRUTANDO DAS PATOLOGIAS ADQUIRIDAS PELAS "OTIMAS ESCOLAS, CONDIÇÕES DE TRABALHO E A EXCELENTE REMUNERAÇÃO" OFERECIDAS PELOS GESTORES DESTE ESTADO.

Anônimo disse...

Realmente isso é lamentável.Passei por pericia medica nesta Unidade e deveria retornar na segunda vez com um relatório de medico assistente da região em q moro.No entendo pra minha surpresa, passei na DPME no dia 07/10/13 e constava td ok no relatório oftalmologico, qdo no dia 09/10/13 foi publicado no D.O.E como NÃO APTO, sem qquer tipo de resultado.Aguardo agora a resposta do pedido de reconsideração, já que é um direito administrativo que possuo.Vamos ver no que pode acontecer

ana maria disse...

pessoal, o serviço de ouvidorias é sério. enviei um e. mail porque havia duas licenças periciadas e que não haviam sido publicadas. em dois dias me enviaram resposta do dpme que eu aguardasse que estavam no departamento técnico( não sei o que é isso no dpme), em uma semana saiu a primeira licença publicada e daí uns dez dias a outra. mandei tbem a declaração de comparecimento na perícia. achei excelente o trabalho deles.

Anônimo disse...

os peritos psiquiatricos são grossos e mal educados. é muita humilhação.a meu ver são recalcados que não deram certo em lugar algum e são mandados para atender os servidores. não conseguem ser felizes e descontam em cima dos funcionários públicos. Já ouvi comentarios do tipo"ô raça para ficar doente é professor...", "essas licenças psiquiátricas vão acabar...", " qual a sensação de ficar encostado?..."Enfim, são uns verdadeiros animais!

Anônimo disse...

PAULISTANOS E PAULISTANAS QUE SÃO SERVIDORES PÚBLICOS SE VOCÊ NÃO CONSEGUIU NADA NO DPME, ENTRAR NA JUSTIÇA É UMA BOA ILUSÃO, RESOLVER NÃO VAI, MAS VAMOS EMPURRANDO COM A BARRIGA COMO NOS TRENS. SE O JUIZ É FAVORÁVEL A VOCÊ O ESTADO RECORRE, E SE FOR FAVORÁVEL AO ESTADO SEU ADVOGADO RECORRE. E SENDO ASSIM O JUIZ TEM SERVIÇO, O ADVOGADO TEM,OS PERITOS DO DPME TAMBÉM TEM, MÉDICOS ASSISTENTES TAMBÉM. CONCLUSÃO, FAZEMOS A MÁQUINA BUROCRÁTICA FUNCIONAR, E MUITOS DE NÓS TEM QUADRO IRREVERSÍVEL KKKKKKKK. O QUE VOCÊ ME DIZ SERVIDOR?

tailev disse...

Gostaria de saber qual o email da ouvidoria do dpme. Por favor me enviem esse email urgente. Desde já agradeço, Francisco

Samukasos Kasos disse...

Novo link da ouvidoria:
http://www.ouvidoria.sp.gov.br/Portal/Default.aspx

Anônimo disse...

Comentando aqui,serei respondida? Estou com os seguintes problemas: há anos estou tendo muito problema com as minhas licenças que são negadas constantemente.A cada 60 dias entro com o pedido de uma e praticamente ela são negadas em formas alternadas, isto é, uma é concedida e a seguinte, negada.Moro em São Miguel Paulista e a última perícia foi realizada em Sorocaba e tive que perder esse dia de trabalho na Prefeitura para poder me deslocar até essa cidade. Relatei meus problemas ao médico, inclusive o problema de deslocamento para essa perícia, que pra mim é difícil.De propósito ele reteve meu atestado sabendo que eu não tinha uma cópia( as perícias anteriores não retiveram o atestado )só para eu ter mais trabalho e perder mais um dia para ter que recorrer ao prontuário para tirar uma cópia para fins de pedido de reconsideração. Enfim, uma total falta de respeito o qual já até me acostumei.Estou cansada, mas não vou exonerar o meu cargo no Estado por enquanto, apesar do irrisório salário.A quem recorrer, afinal, pra que tanta burocracia e pedidos de reconsideração que nem são lidos? E essa humilhação dos peritos? Estamos sozinhos?

Samukasos Kasos disse...

Olá, acima consta o link para o serviço de ouvidoria. O melhor caminho para resolver sua situação.

Anônimo disse...

A SEE havia divulgado que iria melhorar o atendimento com a descentralização do DPME. Pode-se perceber, que as datas das perícias estão sendo rápidas; mas muitas vezes em lugares distantes. Porém, parece que desde que as perícias foram delegadas aos pólos (diretorias de ensino) estão ocorrendo mais negativas do que quando eram realizadas no DPME. Ou seja, continua o mesmo ciclo, pois alguns peritos não levam em consideração o estado da pessoa doente. Pelo que ouvi falar, estão querendo que as perícias voltem a ser feitas no DPME. Será que vão conseguir reverter o quadro e melhorar o atendimento?

Anônimo disse...

Os médico chamados "peritos"e que na realidade não são, pois são ginecologistas, cardiologistas, dermatologistas.....ganham um porcentual para negar , ou seja, negativar atestados de licença médicas, tais quais a guardinhas de trânsito que ganham a cada multa aplicada...ACORDEM!

Anônimo disse...

Olá, em 2015 o dpme bloqueou meu prontuario, e Licenças negadas. alegando "inobservancia as normas de readaptação, do. 23/02/2013. Depois acrescentaram, servidor não comprova reagudização da doença. Já existe um laudo do IMESC contando"progressivo/degenerativo/evolutivo do meu problema, expondo limitações. Tenho relatórios médicos, exames nem olhão . Final de 2015, fui por duas vez até o dpme (andei+- 230km) para os médicos tirarem com a minha cara. Com cirurgia marcada, mesmo assim foi negada as licenças. 2016 operada, +230 km, para o médico me dizer que não pode mais de conceder licença. Se eu quiser me afastar tem que ser por outro motivo. Tenho que ser submetida a mais cirurgia pelo mesmo prolema, não terei direito. Maio/2016 fará 23 anos de efetivo e mais 10 do inss. E não tenho direito a me tratar.

Anônimo disse...

BOM DIA
Vou citar poucas palavras mas muito valiosas:- Um Perito que não sabe nada da saúde do Paciente nega Licença de Pessoas que esteve até internado com docto comprovado isto é um ato muito desagradavel como pode isto e sabe aonde acontece é em Praia Grande/SP O Perito faz isto com Pessoas Doentes por favor Ouvidoria é necessario providencias desejo bom trabalho a todos
10/05/2016

Tatiane disse...

Tive uma perícia médica negada, sendo de internação, cirurgia de grande porte e uti. Recorri mas foi novamente negada, sendo que passei por outra perícia para recuperação pós cirurgica e foi aprovada. Estranho como negam a cirurgia e aprovam a recuperação...

Tatiane disse...

Tive uma perícia médica negada, sendo de internação, cirurgia de grande porte e uti. Recorri mas foi novamente negada, sendo que passei por outra perícia para recuperação pós cirurgica e foi aprovada. Estranho como negam a cirurgia e aprovam a recuperação...

Anônimo disse...

Passei por uma perícia e o perito disse que suspenderia minha carta pelo uso de remédio tarja preta, mas peraí e a quantidade de pessoas que fazem uso desses remédios, que tem uma situação até pior que a minha e não passam por perícia? Alguém já passou por situação semelhante?

dilma.dantas@hotmail.com disse...

Estou internada no Hospital São Camilo desde 18/10/2016, por apresentar retenção urinária, calafrios, ondas de calor, vômitos, diarréia,coriza intensa pelo nariz e tosse. Estão investigando o que está causando os sintomas que acontece uma vez por semana.

A secretaria da escola disse que não pode dar entrada na minha perícia, pois não consta o CID. pois estão investigando ainda.

O médico diz não poder dizer quantos dias vou ficar internada e tão pouco divulgar o CID.

A secretaria da Escola disse que vou perder estes dias.

O que faço? O hospital diz não poder mentir. E estou aqui internada sem saber o quê fazer.

dilma.dantas@hotmail.com

Cidadão Quem? disse...

Olá Dilma,
Seu médico tem por obrigação classificar sua doença de acordo com o CID, existem diversos códigos para doenças sob investigação como R50 - Febre de origem desconhecida e de outras origens ou R69 - causas desconhecidas e não especificadas de morbidade (Caso exista uma incidência de pessoas com os mesmos sintomas. Sugiro que procure a assistente social responsável por sua ala e solicite providências.

cassio disse...

Todos têm que entrar com processo contra o estado pela APEOESP

comando k disse...

Olá pessoal sou professora
desde 96, atualmente dando aulas como Categoria F, seria ingressante se os ditos peritos:acho que foram pelas licenças que peguei por motivo saúde. não apta ao cargo de PEBII. Tó indignada pois
pra dar aulas eu posso mas efetivar não? Tó entrado com advogado, já que para eles não tenho condição de ingressar, então eles me aposente...VCs teriam outras informações.? fica aqui um abraço a uma classe que tem sido tão desrespeitada, massacrada e ignorada. Ivandalves@hotmail.com