CQ? na net:

Auxiliar de enfermagem indiciada por morte de menina no hospital Jaçanã.

Prestou depoimento e foi indiciada hoje por homicídio culposo (pena de até três anos de reclusão) a auxiliar de enfermagem Cátia Aragaki, de 26 anos. Ela admitiu ter confundido a embalagem do soro -que deveria aplicar- com a de vaselina que efetivamente aplicou causando a morte da adolescente de 12 anos no hospital do Jaçanã. Muito traumatizada, ela reconheceu culpa no episódio.

É justo que ela seja processada por seu erro. O que precisa ser amplamente divulgado e combatido é que nos últimos anos o hospital foi denunciado diversas vezes por erro médico, vive superlotado e falta pessoal. Este é o ambiente ideal para que vidas sejam ceifadas justamente por quem deveria salvá-las. 

Cátia deve sofrer perdas profissionais, sociais e emocionais. E os responsáveis pela gestão do hospital? E a prefeitura que é a responsável pelo serviço prestado? Esta moça não pode ser o bode expiatório do descaso com a saúde pública. Fosse uma assassina usaria revolver em vez de seringas. Quem concorreu amplamente para a morte da menina, deixando a situação do hospital se deteriorar tanto, é que deveria responder por isto.

Confira na imagem ao lado a semelhança entre as embalagens que estavam armazenadas no mesmo lugar.

1 comentários :

Anônimo disse...

Se...
Fosse meu filho eu matava ela. Não sabe trabalhar fica em casa. Um filho é o mais importante na vida de qualquer pessoa. Não pode morrer por falta de concentração de ninguém. Quero que ela vai presa e morra.