CQ? na net:

Portugal: Loja picareta processa cliente por se queixar em blog.

Ensitel é uma rede de lojas portuguesa. Não sendo qualquer semelhança com algumas redes brasileiras, a Ensitel tem o péssimo costume de bajular o cliente até a efetivação da compra e dar lhe uma banana após o pagamento. Como o mundo gira e a lusitana roda, a  Ensitel, plagiando os vilões de folhetins, encontrou uma hilária maneira de dar com os burros n`agua. 

Maria João é uma blogueira portuguesa. Um dia foi também uma infeliz cliente da Ensitel. Comprou um telefone celular que veio com defeito, ao tentar trocar o aparelho foi feita de boba uma porção de vezes e até ingressou na justiça, que nem resolveu seu problema a contento. Só restou a Maria João reclamar em seu blog.

A batalha já parecia perdida quando, passados dois anos do ocorrido, Maria João foi notificada pela justiça que a Ensitel ingressara com uma ação a fim de que ela retirasse do ar os posts sobre o ocorrido. O tiro saiu pela culatra.
A história ganhou repercussão internacional e virou hit na internet. Agora, o mundo inteiro sabe que não se deve comprar um “telemóvel”  da loja picareta.
De quebra, o ótimo blog de Maria João – vale por si só a leitura – está bombando.

Confira a história na imprensa clicando aqui.
Confira o blog de Maria João clicando aqui.

Trecho do Blog Jonasnuts
Verdade seja dita que assim que entrei na salinha e olhei para o juiz, pensei como os meus próprios botões "estou fodida". Fruto certamente de preconceitos relacionados com a idade do senhor, e com a postura que adoptou desde o início.

No final o senhor ordenou-me que entregasse o telemóvel à Ensitel para que esta o reparasse ao que eu respondi, com todo o respeito Sr. Dr. Juiz, nem que a vaca tussa eu reato qualquer contacto com a Ensitel. Ah, mas perde a garantia. Não, não perco, porque vou mandar o telemóvel para a Nokia, e quem me garante o equipamento é o fabricante e não o vendedor.

No fundo o que o 3º poder fez foi dizer à Ensitel "sim senhor, os senhores podem fazer gato sapato do consumidor, e podem recusar-se a receber equipamento em condições, e podem deixar de cumprir os vossos compromissos". E a mim, consumidora, o que me disse foi "minha senhora, aqui, você é o mexilhão, e não venha à procura de justiça, que não é no tribunal que a vai encontrar".

2 comentários :

Minhas Poesias Irradiantes disse...

Parabéns pelo post, pois é uma comédia da Vida Real em se defender um direito devido não ser naturalmente exercido!!!!!

Maria João Nogueira disse...

Obrigada pela referência e pelo link :)

Um abraço, desde este lado do Atlântico :)