CQ? na net:

O aedes aegypti argentino e o rola bosta de Barretos.

A polemica bairrista entre brasileiros e argentinos é engraçada e interessante enquanto não extrapola o campo das piadas, brincadeiras e torcidas de futebol. Qualquer brasileiro que tenha pisado em solo argentino sabe que a propalada rivalidade não passa disto mesmo, é uma bobagem como a rixa entre paulistas e cariocas e ambos os povos se respeitam nas relações interpessoais, quanto mais quando um está na terra do outro a turismo ou negócios, gastando dinheiro e fortalecendo a economia.

De vez em quando aparece um imbecil que resolve levar o bairrismo até as ultimas consequências, tornando a brincadeira em violência física ou moral. Idiotas existem na Argentina, no Brasil e em qualquer lugar do mundo. A única instancia  em que este tipo de coisa não é admissível é a instancia governamental, quanto mais se este governo depende em boa medida do turismo, como ocorre em Barretos. 

A prefeitura de Barretos deu um tiro no pé ao combater a dengue. Criou uma campanha onde o mosquito da dengue é argentino e espalhou outdoors pela cidade, suscitando polemica e gerando reclamação até do ministro da saúde do país vizinho.

Meu avô contava sempre a história do rola-bosta, um besouro que faz bolinhas de excrementos, deposita seus ovos, carrega um bom pedaço e depois enterra. O responsável por esta  campanha  não bota ovos, mas levar adiante uma bobagem destas é aludir o besouro rola-bosta com perfeição. Resta saber se vai ou não enterrar os excrementos no final.

0 comentários :