CQ? na net:

Ronaldo fora – A burrocracia corintiana.


O Corinthians perdeu mais uma Libertadores, o que não chega a ser nenhuma novidade. Os motivos também não são novos e todos são alinhavados pela péssima administração de Andrés Sanches.
A torcida organizada se sentiu no direito de promover quebra-quebra, hostilizar e ameaçar seus principais jogadores, Andrés defendeu a torcida e o resultado é que Roberto Carlos e Ronaldo estão fora do Corinthians.

Andrés choramingou num importante jornal que se Mano fosse o técnico a história seria outra. O desrespeito ao atual treinador só confirma  que se o presidente fosse outro é que a história poderia ser diferente.
Ao perder seus dois principais jogadores o Corinthians perde muito mais que dois veteranos. Perde prestigio e dinheiro. Roberto e Ronaldo trouxeram muito dinheiro em forma de patrocínio aos cofres do clube, de forma que não só se pagavam como ainda contribuíam muito para o salario dos demais jogadores. De quebra, a dupla colocou o time no noticiário esportivo internacional, coisa que nenhum outro jogador (ou mesmo time completo) conseguiu fazer anteriormente.

Os dois jogadores saíram do time por uma conjuntura de fatores, mas, sobretudo por o clube os abandonar aos leões e as criticas. Covardia e inépcia de seu presidente. Até Neto achou que poderia tripudiar o fenômeno via twitter. O mundo inteiro sabe quem é Ronaldo e o reverencia por isto. Quem sabe quem é Neto, bem ali na Argentina?

Os corintianos são eternamente gratos ao titulo brasileiro de 1990, o que não é pouco dadas às circunstancias. A partir daí ponto. E só. Até nas criticas Ronaldo é superior a Neto. Neto meteu os pés pelas mãos e usou argumentação ad hominem, acusando Ronaldo de sair com travecos, o que não diz respeito a ninguém e Ronaldo, muito oportunamente, lembrou que Neto cuspiu na cara de um Juiz, o que diz respeito a todos os envolvidos com futebol.

Quando o Corinthians perdeu Neto, a torcida perdeu somente o canto da torcida adversaria que zombava de seu pouco futebol e de sua muita pança: “Nelsinho, coloca o gordinho!” ao perder Ronaldo, cujo maior pecado é estar acima do peso o Corinthians perde muito de seu status no exterior e o elenco perde dois exemplos de vencedores. 

Juca Kfouri lembra Sócrates na Folha de São Paulo de hoje. O Doutor afirma que o jogador nunca abandona o futebol, o futebol é que abandona o jogador. No caso especifico de Ronaldo, ele abandonou o futebol por ter sido abandonado; não pelo futebol, que com pança e tudo ele ainda joga mais que 70% de todos os jogadores do mundo; mas por seu próprio clube, na pessoa de seu boêmio presidente.

Chore não Ronaldo, ao contrario de Neto (segundo maior idolo do time) que foi um eximio cobrador de falta, jogador mediano e não passa de um comentarista meidocre (como bem sabe o Luciano do Vale), você é grande e seus feitos eternos!

0 comentários :