CQ? na net:

Empresa de ônibus desrespeita moradores do Grajaú - SP.


Quem conhece a Avenida Dona Belmira Marim, no extremo sul de S. Paulo já sabe: Trafegar por lá pode ser um tormento a qualquer hora do dia. A avenida é muito estreita e já não suporta o trafego intenso de veículos. Um carro quebrado, um caminhão estacionado e a fila de carros se forma instantaneamente.


A prefeitura tem feito algumas intervenções paliativas como o recuo nos pontos de ônibus e mais meia dúzia de faróis para tentar garantir o mínimo de fluidez. A empresa de ônibus Viação Cidade Dutra é responsável pelo transporte coletivo e tem garagem na avenida. Seus ônibus já são responsáveis por boa parte do transito na via. Volta e meia quebram e tratam de piorar a situação e como se não fosse muito, no horário que a maioria das vias da cidade já está tranquila, após as 22 horas, a empresa trata de garantir o transtorno diário aos moradores da região.

Uma fila enorme de ônibus, muitos dos quais biarticulados entopem a avenida, deixando apenas uma faixa de rolamento e o congestionamento alcança toda a extensão da via. O curioso é que a enorme garagem da empresa não precisa usar a avenida para fazer o “recolhe” dos veículos, já que poderia muito bem mudar a entrada e saída de veículos para ruas que não prejudicam o transito, mas parece que a empresa só está preocupada com a própria comodidade.
Aos poucos o povo vai se mobilizando e um protesto mais enérgico é iminente. Muita gente já fala em depredações e incêndio nos ônibus como única solução. Quem não respeita o cidadão corre o risco de ver o barato sair caro.

0 comentários :