CQ? na net:

Traficantes medievais apedrejam mulheres viciadas em drogas no Espirito Santo.

Em janeiro, uma mulher de 27 anos foi encontrada morta na praia dos recifes, em Vila Velha – ES. A mulher identificada como Andreia Oliveira Shaider era viciada em crack. Ao lado de seu corpo foram encontrados um cachimbo usado para fumar crack e diversas pedras que serviram para golpeá-la nos braços e na cabeça.

Local onde mulher foi encontrada e mulheres fumando crack.
Hoje  (31/07) uma mulher de 22 anos também foi encontrada apedrejada em Cariacica. A família confirmou que a mulher é viciada a mais de 10 anos e que ela devia para diversos traficantes. A vitima foi encontrada em um terreno baldio, com um profundo ferimento na nuca, causado por um paralelepípedo. Socorrida a um hospital de Vitória, continua internada em estado muito grave.

O apedrejamento de mulheres é uma crueldade milenar, muito utilizada pelos povos antigos no oriente médio. Ainda hoje ocorrem apedrejamentos em alguns países mulçumanos. A “punição” exclusivamente feminina foi incorporada aos ritos do trafico de drogas capixaba.

A crueldade dos traficantes demonstra com clareza o quão pernicioso é o uso de crack para a sociedade, onerando os sistemas policiais, carcerários e de saúde e atingindo com muita força a população feminina, coisa nunca vista antes com outras drogas.

A endemia de crack se espalha como rastilho de pólvora e tira a paz até de cidades pequenas no interior do país. Muitas são as ameaças ao futuro deste país, o Crack seguramente é uma das maiores.

0 comentários :