CQ? na net:

Marcha contra corrupção: Soldados cabeças-de-papel


Dezenas de milhares de pessoas se reuniram em diversas cidades neste feriado (12/10) para protestar contra a corrupção. É um fato, no mínimo, intrigante.
Imagem do portal G1 mostra "manifestante" sendo detido em SP.

O povo brasileiro não sabe votar. Na verdade pouco se importa com política, acha propaganda eleitoral uma chatice e elege tiriricas como se fosse engraçado ou esportistas consagrados como se fosse um premio.

Os políticos que se envolvem nas maracutaias sempre voltam a exercer cargos públicos e isto se dá, necessariamente, pelo voto. Um grande exemplo é Antonio Palocci. Ele saiu pela porta dos fundos, enroscado até o pescoço, candidatou-se, foi eleito e novamente viu seu nome envolvido em escândalo.

Adianta marchar contra a corrupção?
Assim fica parecendo que o povo nada tem a ver com os corruptos que infestam nossa política. Em S. Paulo, este individuo -que aparece recebendo “aquele abraço” de um policial - foi protestar contra a corrupção de uma forma curiosa: Durante o trajeto ele quebrava vidraças de lojas e bancos. Arruaça não me parece uma forma muito legal para defender o “decoro”. Esta mesma galera que protestou hoje faria muito melhor se reunisse igual multidão para assistir a debates e a propostas dos diversos candidatos nas próximas campanhas eleitorais.
Quem vota com consciência não precisa protestar depois.

0 comentários :