CQ? na net:

Lei da Palmada - Como criar um país de pequenos criminosos.

Imagem de folhadodelegado.com.br
Em S. Paulo, na região da Vila Mariana, todos os dias um grupo de meninas com idade entre 7 e 14 anos chega de ônibus ou metrô, vindo do extremo leste da capital. Esta turma deveria estar na escola mas viajam tanto com a finalidade única de cometer crimes. A policia é acionada e prende um bocado delas, mas com a proteção legal para cometer crimes sem a possibilidade de serem penalizadas, voltam para casa e no dia seguinte começa tudo de novo.

No Pará, a policia apreendeu uma menina de 14 anos, que comandava assaltos a mão armada, questionada por uma repórter da Rede Record ela mandou:

"Eu robo mermo mana, robo tudo que vejo, 
por que quero e por que gosto"

Em sua simplicidade a mãe da garota se perguntava que mal fez a Deus ou a sua mãe para merecer tamanho castigo. boa parte de nossos códigos de ética e de direito é inspirada na Biblia, o que nem sempre é saudável, mas um povo admoestado por 500 anos a surrar seus filhos para que não se desviem do caminho, o que guardadas as devidas proporções tem lá sua eficacia; agora está diante de um dilema com a iminente aprovação da lei 7672/10, a dita lei da palmada.

Por esta lei fica proibido qualquer tipo de castigo físico e um dos maiores países cristãos do mundo fica no dilema entre obedecer a Deus ou a lei.

Este está longe de ser o real problema da lei. O grande problema é que os legisladores brasileiros estão andando muito rápido no sentido de blindar nossas crianças contra as tradicionais punições utilizadas na educação e formação do caráter e muito devagar  em fornecer subsídios, sobretudo aos mais pobres, para focar a educação neste novo patamar.

A democratização da informação é implacável e nossas crianças já nascem acessando a internet, acontece que crianças sem estrutura distorcem a informação e o que era para ser um avanço nos direitos se torna uma deficiência nos deveres.

Ao informar nossas crianças que elas podem fazer qualquer coisa que jamais sofrerão sequer uma bela surra dos pais, quanto mais por não fornecer opções de lazer, educação e cultura, estamos forjando um país de pequenos criminosos.

Por e-mail uma leitora questionava: "Quem defende esta lei aí é a Xuxa, aquela que começou a carreira incentivando a pedofilia (O Filme amor, estranho amor) e incentivou o consumismo a vida toda. Será que ela sabe mais que a biblia?

Quando a Xuxa vira porta-voz de uma causa precisamos mesmo parar para analisar com calma.

1 comentários :

Anônimo disse...

É justamente por esta educação de maus tratos que a criminalidade esta como esta,ouve-se dos pais,"vou te matar,vou te cortar a cabeça,vou te dar uma paulada" e por ai vai,a criança cresce achando que tudo isto é normal.Palmada em mulher é crime Lei Maria da Penha.Em criança seres muito mais indefesos é normal,me poupe!!!!!!