Header Ads

Em três anos SP faz três concursos e não supre demanda de agentes escolares.

imagem de www.imagenshistoricasblogspot.com
Quando o governo do estado de São Paulo resolveu dar mais atenção à educação, em 2.008, identificou um deficit de 11 mil vagas no quadro de apoio escolar. É um trabalho díficil e cansativo o de agente de organização. Este é o profissional responsável por dar apoio em todas as áreas de atuação da escola. Tomam conta das crianças fora da sala de aula (entrada, saída e intervalos) e movimentam a burocracia no restante do tempo. O excesso de rigor nas pericias de ingresso, o temperamento instável de superiores, o ritmo puxado de trabalho e os baixos salarios estão entre as principais queixas destes profissionais.

Desde 2.009 o governo já promoveu dois concursos para efetivo e inumeros processos seletivos para temporários, mas apenas um "telecurso" de qualificação e concedeu um reajuste meio gato, meio lebre: reajustou o salário de R$654,00 para R$800,00, só que incorporou uma gratificação no valor de R$:80,00; com o aumento nos descontos o salario praticamente não mudou.

O resultado é que está aberto mais um concurso a fim de contratar em caráter efetivo mais 10.000 destes profissionais. O custo destes processos seletivos são altíssimos e já é hora de o governo pensar em investir na qualificação destes profissionais, na melhora das condições de trabalho e no aumento real de salário (o vale alimentação - para se ter uma idéia - é de R$:4,00).

Da forma que está, haja concurso público!

Um comentário

Anônimo disse...

E Pode realizar quantos concursos quiserem, não vai adiantar,porque assim que você começar a trabalhar pede exoneração na próxima semana as condições de trabalho não são justas não é realizada escalas para os agente de organização escolar se o diretor não for com a sua cara ele te joga no pátio e lá você fica para sempre, os eleitos nos bons olhos dos diretores ficam na secretária.

Tecnologia do Blogger.