Header Ads

Vigilantes não vigiam peso de funcionária e demitem a moça por justa causa.

Uma senhora trabalhou por 15 anos na empresa Vigilantes do Peso, que vende tratamentos para emagrecer. Ao entrar na menopausa suas mudanças hormonais lhes deram uns quilinhos a mais, a pressão na empresa lhe conferiu ainda mais quilos e ao final de um ano a funcionária estava 20 Kg acima de seu peso normal. A solução da empresa: Demissão por justa causa.

Um ano não é "de uma hora para outra" e se a empresa percebeu que após 15 anos de bons serviços a funcionaria não estava conseguindo manter o peso deveria ter "vigiado" isto bem antes, afinal nada melhor que uma empresa especializada em emagrecimento para ajudar alguém, veja só, com dificuldades para manter o peso, quanto mais uma funcionária sua.

Ao demitir a funcionária por justa causa a empresa passa recibo de sua ineficiência, afinal muitos de seus clientes devem encontrar resistência para perder peso. Neste caso temos duas hipóteses: Ou clientes com tal problema são muito bem vindos, já que vão gastar mais comprando tratamentos que não resolvem os problemas nem das funcionárias ou a empresa nada sabe sobre isto e deveria "demitir" tais clientes, desta feita sim por causa justíssima.

A funcionária procura reparação na justiça, que em ultima instancia está decidindo o imbróglio. Vi juristas comparando (maleporcamente) o caso da gordinha com o de um alcoolatra atendendo numa instituição para dependentes químicos. Se cabe comparação aí é que tanto obesidade quanto dependência química são consideradas patologias e ninguém deve ser demitido por estar doente.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.