Header Ads

Ensaio leigo sobre amizade.

Imagem de eumenti.com
O ser humano é um animal social. Antes disto é um ser com uma carga genética que lhe imputa, subconscientemente, a disputa e a competitividade. O instinto humano é o de animal competidor. A amizade, portanto, não é inata. O animal social considera a amizade em contraponto com seu instinto competidor e, não raramente, o instinto vence.

Ser amigo é amar ao outro tanto quanto a ti mesmo e isto entra em choque frontal com o instinto de sair-se melhor, em uma infinidade de situações.

Quando você está mal, é bem fácil encontrar pessoas para te consolar, mas isto não confronta o instinto, já que o "consolador" está numa posição de "vantagem", já que é "tão melhor que você", que até te dá consolo.

Quando você está bem, é bem fácil encontrar pessoas para te cortejar, mas isto não confronta o instinto competidor, já que uma pessoa que está bem, sempre pode ofertar alguma vantagem.

Quando você está em guerra, é bem difícil encontrar uma pessoa para "comprar" sua briga; Você até pode encontrar quem te dê conselhos (nem sempre saudáveis), mas ir guerrear contigo ou por você é sem chance (ou praticamente isto).

Outra situação critica é quando os interesses são conflitantes. Poucos são os que abrem mão de seus "ganhos" para que um amigo ganhe. Poucos são os que abrem mão de seus próprios interesses para que os interesses de um amigo se sobressaiam. Afinal, ninguém quer perder nada, em circunstancias quaisquer, excetuando-se a condição de selecionar onde ou como se perde menos.

Você pode conviver com "amigos" por anos, desde que os interesses não sejam conflitantes ou não se torne um fardo. 

Se, por um acaso, você passar por estas situações e lhe sobrarem amigos, então, você é um ser privilegiado.   Está contando com pessoas elevadas, que sabem o quanto vale uma amizade. O amor é importante, enquanto infinito, mas pode passar.

A verdadeira amizade não tem fim, nem valor mensurável, nem "porquês" ou "se não". Quem tem um amigo tem um tesouro inestimável e não joga fora, quanto mais por conflito de interesses. 

E, isto nem importa se a amizade é real ou virtual. quem sabe o valor de um amigo, sabe um bocado do que precisa para viver.

Um comentário

Janaina disse...

Amigo é dim-dim no bolso!

Tecnologia do Blogger.