Header Ads

Por que o eleitorado paulista é uma desgraça para o país.


São Paulo é a maior economia do país. Por estas bandas a renda é melhor, o nível de educação é melhor, os serviços públicos são mais abrangentes e os eleitores, ah! Os eleitores...
Em sua soma formam uma completa –e acabada- besta quadrada.
A consciência política paulista é uma verdadeira desgraça, sobretudo, por que São Paulo é o maior colégio eleitoral do país.
Não é um fenômeno novo. O golpe de 64, contou, em boa medida, com o suporte do paulista. Foi em São Paulo que a famigerada “Marcha da Família Com Deus pela Liberdade” reuniu 500 mil pessoas (e considere aqui o peso desta turma levando em consideração a população e os meios de comunicação da época), uma espécie de “carta branca” aos militares, que dias depois instauraram o golpe.
De lá para cá, tivemos os reinados de Maluf e Quércia, elegemos Celso Pitta, Agnaldo Timóteo, Frank Aguiar e Tiririca.
O “núcleo duro” do mensalão é paulista. Palocci, então, é um fenômeno! Fez, caiu, foi eleito novamente, para novamente aprontar e cair.

Collor foi eleito com “louvor”, por ser o queridinho da elite paulistana. Mas o povo não aprende.
Celso Russomano votou contra o ficha limpa e trabalhou toda vida contra o projeto. Celso Russomano  é cria de Paulo Maluf e da mídia (com quadros de “defesa do consumidor”). Celso Russomano recebe suporte da obscura cúpula da igreja Universal. Como Collor, vem de um partido pequeno, pior que Collor, seu partido têm passado comprometedor, inclusive ligado ao mensalão. Celso Russomano têm ligações obscuras com empresários (como o dono da Dolly, de quem é sócio, após comprar a briga da empresa “contra” a Coca-Cola). Mas o povo não se importa.

Em São Paulo a saúde é ruim, o transporte é ruim, a carga tributária é ruim, a segurança é ruim. Mas quem se lembra de Celso Pitta, sabe que pode piorar. Pitta prometeu o fura-fila e a urbanização de todas as favelas por meio do tal “Projeto Cingapura”, prometeu saúde de primeira com o tal “PAS”, mas tudo o que fez foi roubalheira e lambança.
Você acha que ser repórter de TV é a mesma coisa que gerir sua cidade, vá em frente. Só não vale reclamar depois.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.