Header Ads

Desmistificando a maconha: Pior que tabaco, alcool e cocaína.

A moda em prol da legalização da maconha acaba de sofrer um duro golpe. Enquanto cantores, atores e políticos defendem a liberação da droga com base no que lhe convém, estudos científicos sérios demonstram que os efeitos da droga são mais nocivos que o de outras. Segundo o professor Ronaldo Laranjeira, Pesquisador da Unifesp e uma das maiores autoridades no assunto, a maconha é a única droga, cujos efeitos são permanentes e não são amenizados sequer após o abandono do vicio. A título de comparação, até os efeitos danosos do crack são recuperáveis.

A maconha, principalmente em quem começa usar muito cedo, provoca um caos na comunicação entre os neurônios e seus efeitos perduram para sempre, mesmo que a pessoa abandone o uso.

Quem usa maconha pelo menos uma vez por semana também está mais exposto ao risco de desenvolver doenças psiquiatricas: As chances de se contrair depressão e transtorno bipolar do humor são duas vezes maiores, esquizofrenia 3,5 vezes e transtornos de ansiedade as chances se multiplicam por cinco!

60% dos usuários da erva têm déficit de memória e 40% apresentam dificuldades em ler textos grandes ou planejar e executar tarefas de forma organizada e rápida, sem falar que a mesma proporção vive isolada socialmente, limitando seus círculos sociais a família e colegas de trabalho.

A falácia do fim do tráfico também não se sustenta: As mesmas quadrilhas que trazem drogas do exterior, também contrabandeiam de tudo: De remédios populares falsificados a cigarros e cd's piratas.

Portanto, os defensores da legalização precisarão renovar os argumentos, se quiserem convencer alguém.
Com informações da revista Veja Edição 2.293

3 comentários

Anônimo disse...

Você está utilizando informações desatualizadas, de 2012, a própria veja já reviu este conceito em outra edição deste ano (resguardada por uma pesquisa feita entre Stanford e a Unicamp). Tenha um mínimo de responsabilidade antes de postar algo que pode influenciar outras pessoas.

Roberto disse...

Material sem fundamento ciêntífico. Ao meu ver, mais um palpite. Busque se informar antes de publicar material de carater informativo

carlos huppers disse...

o mesmo laranjeira que apoia um projeto de lei que preve internaçao compulsoria a quem for pego fumando um baseado e q essa internaçao tera convenio com sua clinica de reabilitaçao e preve em contrato mais de 150 milhoes de reais ?

desculpa mas nao formei minha opiniao baseada em um psiquiatra cujo o objetivo é enriquecimento pessoal a partir do proibicionismo

no youtube é possivel encontrar um video de 33 minutos do Sidarta Ribeiro , um neurocientista com um curriculum no minimo invejavel em que ele sim desmitifica esse assunto,

segue link para a palestra do dr Sidarta


http://www.youtube.com/watch?v=zel3lRhlxhI

Tecnologia do Blogger.