Header Ads

Quem pega ônibus em São Paulo não vota?

Hoje precisei usar o transporte público em São Paulo. Quando cheguei ao ponto de ônibus(que fica no meio do caminho), por vota de  7H00, umas 15 pessoas esperavam o coletivo (linha de micro ônibus até um terminal da zona sul), quando o carro chegou (uns 20 minutos de espera), estava totalmente lotado. Não me parecia que cabia mais alguém ali, mas numa "briga" de mais de um minuto, o povo abalroou-se e o veículo seguiu seu destino -sem mim. Não sei se por sorte, mas enquanto pensava numa alternativa, um outro ônibus (do tipo micro) passou e -mesmo cheio- consegui entrar. Cheguei 12 minutos atrasado no trabalho. Achei a experiência bem ruim, mas nem imaginava o que me esperava no retorno para casa.

Minha casa fica a 7 Km do trabalho. De carro eu consigo fazer o trajeto gastando entre 15 e 20 minutos pela manhã e entre 20 e 40 minutos na parte da tarde. para o leitor ter noção, andando a 30Km/H, gastaria 14 minutos.

Para voltar para casa, esperei o ônibus por quase 30 minutos na Avenida Atlântica; sem sucesso, andei coisa de 1 Km até uma estação de transferência, onde existem -teoricamente- mais opções, no caminho, dezenas de viciados em crack expulsos da cracolândia assustam os menos prevenidos (ou acostumados). Nada menos que 4 ônibus passaram tão lotados que não abriram a porta na tal estação de transferência, um dos quais quebrou bem na saída da estação de transfeência Rio Bonito, dificultando ainda mais o trânsito. O que consegui pegar, muito lotado também, quebrou -também- a poucos quilômetros do local (ambos da viação Cidade Dutra). Como estava perto do terminal, o povo desceu pacificamente e caminhou até lá.

Para pegar o microônibus foi outra tortura, enfrentei trânsito e consegui chegar em casa mais de duas horas depois. Não consegui perceber uma só reclamação. Vi gente (muita) que preferiu seguir o percurso a pé, mas nada de indignação.

Fiquei sem entender como pode ser isto. Milhões de eleitores pagam para que sejam transportados como gado (ou pior) e pouco se importam com isto. Pude ouvir uma garota (vinte e poucos anos, sotaque nordestino) falando no celular que a geladeira tinha sido entregue, que precisavam comprar potes para guardar coisas nela. A impressão é que enquanto existir meios de se ganhar dinheiro, pouco se importa o sacrifício que se precise fazer e isto se casa muito bem com os métodos que os corruptos usam para surrupiar o dinheiro público, deixando o povo sem os serviços básicos, cobrados tão caro. Caso você não saiba, nada menos que 5 meses de seu salario anual é consumido pelos impostos.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.