Header Ads

Proposta de vereadores ligados a PM promete fim do baile funk em SP.

Álvaro Batista Camilo, Paulo Adriano Telhada (coronéis) e Conti Lopes (capitão) têm em comum o fato de serem vereadores da cidade de São Paulo e membros da Policia Militar. Pejorativamente a imprensa trata o trio como "Bancada da bala".

O fim?
A camara de São Paulo é, com certa medida de razão, um antro de ostracismo e perdição na visão dos munícipes, mas a única bancada tratada pejorativamente pela imprensa parece que vai, em fim, apresentar uma imagem diferente dos legisladores paulistanos.

São Paulo tem um tal de "Psiu" que na teoria é uma beleza e pretende coibir o exagero de barulho que tanto incomoda os cidadãos, quem tentou modificar a lei ou fez para pior (como a bancada evangélica que queria beneficiar a barulheira das igrejas) ou foi barrado (Como Soninha, que teve seu projeto de expandir o horário em uma hora aprovado no plenário, mas vetado por Kassab).

O projeto de lei dos vereadores policiais pretende facilitar a ação do poder público (Hoje é preciso perícia e testemunha para ocorrer uma autuação) e, partindo de denuncia, acionar diretamente a policia militar, especialmente no caso dos bailes funk.

A proposta deve ser apresentada ainda este ano ao prefeito eleito e no plenário da camara precisa da anuência de pelo menos 37 vereadores (São Paulo têm 55). Você que acabou de votar e ainda lembra o nome de seu candidato, deve se mobilizar desde já, mostrando sua simpatia pela proposta e pressionando seu dileto edil, se em alguma medida os bailes funks te incomodam.

2 comentários

Anônimo disse...

Condordo plenamente com eles, esses bailes na madruga são pontos de venda de droga e prostituição, e muito desrespeito com cidadão de bem que precisa trabalhar no dia seguinte, estou plenemente com esses novos vereadores. apoio total mudança ja.

Anônimo disse...

Apoio essa iniciativa...aqui onde moro ninguém dorme..a bandidagem tomou conta e as autoridades nada fazem para impedir esse verdadeiro flagelo.É um terror...uma imoralidade...

Tecnologia do Blogger.