Header Ads

Para entender: Afinal vai ou não vai ter golpe?

Pela primeira vez na historia deste pais enfrentamos uma crise politica de grandes proporções com o advento da internet. Ambos os lados gritam, xingam e se acusam de tudo quanto é coisa. Muita gente que não é tão engajado assim, fica meio perdida em meio ao fogo cruzado. Este blog é absolutamente contrario ao governo do PT mas, aqui vamos tentar fazer uma leitura isenta dos acontecimentos e das perspectivas, respondendo algumas perguntas.

1 - Lula roubou?  provavelmente sim. os indícios apontam envolvimento dele no esquema que beneficiou o PT e pessoas diversas, inclusive obtendo vantagens pessoais indevidas para si e para sua família. 

2 - Dilma roubou? Provavelmente não. Nada aponta ou sinaliza para que a presidente tenha qualquer envolvimento direto nos crimes denunciados ou mesmo que tenha obtido qualquer tipo de vantagem.

3 - Então Lula é o único ladrão? provavelmente não. Os indícios e as delações levam a crer que boa parte dos caciques políticos do país tenham algum grau de envolvimento nos desvios, seja para obter vantagem pessoal ou para as campanhas politicas. A cúpula do PMDB incluindo os presidentes das casas legislativas, Renan Calheiros e Eduardo Cunha e até o contraponto à Dilma, expoente da oposição Aécio Neves do PSDB podem estar envolvidos no esquema.

4 - Então o impeachment é golpe? Não necessariamente. A acusação contra Dilma nada tem a ver com corrupção mas com descumprimento da lei de responsabilidade fiscal, apontando as "pedaladas" que seria uma especie de rolagem indevida da dívida do governo para fazer parecer que as contas estão em dia. Grosso modo, seria como se você fizesse um acordo para pagar as contas de casa em dia, pagasse parte da divida mensal com o rotativo do cartão de credito e dissesse em casa que estava tudo ok. 

5- Como pode gente acusada de corrupção julgar o impeachment de gente sabidamente honesta? Até aqui tudo está dentro da normalidade legal. Contra Cunha há concomitantemente um processo de cassação tramitando na câmara e o presidente do senado é investigado na operação lava-jato, enquanto nada for decidido eles gozam de plenos direitos e poderes.

6 - Lula pode ou não pode ser nomeado ministro? Em tese Lula poderia. O cargo é prerrogativa pessoal da presidente.

7- Então porque a justiça impede (até o momento)? Com o vazamento das escutas telefônicas ficou evidente o chamado "desvio de finalidade" que seria nomeá-lo apenas para obter foro privilegiado e assim ter as investigações contra si sob tutela apenas do supremo tribunal federal.

8 - Mas as escutas não são ilegais? Há controvérsia.  As escutas foram autorizadas pela justiça, sendo que parte das interceptações ocorreram após a determinação para que fossem cessadas. Então o uso desta parte das gravações em processos pode ser ilegal. Se são ou não será decidido posteriormente mas, isto implica apenas que não possam ser usadas em provas processuais, não isentando os grampeados do que disseram, já que as gravações tornaram-se públicas.

9- A justiça está "contaminada" pela politica? Juízes e promotores são pessoas e cidadãos como qualquer outros (por incrível que pareça) e seguramente tem posicionamento politico. É até possível que  algumas decisões tenham recebido melhor atenção em conformidade com o posicionamento politico de um juiz ou promotor mas o sistema jurídico brasileiro é complexo e até aqui nenhuma decisão importante foi tomada ao arrepio da lei. nenhuma ilegalidade foi cometida contra qualquer pessoa. Até porque existem juízes alinhados com a esquerda, inclusive no supremo e o que se veria neste cenário seria uma guerra de decisões politicas pela justiça.

10 - Então porque acusam Dilma e isentam os ladrões? A presidente não é acusada de nada na operação lava-jato e até agora ninguém foi isento de culpa. Todos os ritos seguem seu rumo e até aqui tudo tem ocorrido dentro da segurança jurídica necessária. O clamor contra Dilma é por pertencer ao PT, ser aliada de Lula e não conseguir fazer a economia andar. Enquanto a economia andava a popularidade da presidente estava nas alturas, a economia travou, sua popularidade despencou e sua imagem colou nos corruptos de seu partido.

11 - Existe risco de golpe? Golpe aqui tem um sentido muito amplo. Golpe militar como em 1964 provavelmente não. golpe politico sim, ao menos em parte. Dificilmente a justiça será feita com isonomia para todos os envolvidos. No melhor cenário para o país os peixes grandes de todos os partidos e empresas envolvidas com corrupção serão devidamente enquadrados e punidos, no pior, um dos lados consegue emplacar um clamor popular a la "Jesus e Barrabás" onde todos os do outro lado são punidos e todos os seus isentos de punição. Este risco existe para a situação e para a oposição. Uma das possibilidades é justamente no julgamento do impeachment de Dilma que pode ser contaminado pelos cenários políticos e econômicos, imputando a Dilma uma pena injusta ou isentando Lula de suas culpas.

Em qualquer outra situação Dilma terminaria tranquilamente seu mandato, basta lembrar que o mensalão não impediu Lula de se reeleger e de eleger Dilma. ocorre que muitos acreditam que a presidente não tem mais as condições e forças minimas necessárias para tirar o país da crise politica e econômica. Se Dilma ficar o país pode se afundar ainda mais. Se ela sair pode não ser muito justo mas, a politica não é feita de justiças. O mais importante é que tudo se dê dentro da legalidade que se tem observado até agora.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.