CQ? na net:

Agredido em S. J. Campos - Que aleijado filho da puta!

Foto: repdrodução de video do G1
Ele quis se prevalecer de sua condição de cadeirante. Onde já se viu um delegado de policia que tem a esposa gravida respeitar vaga para deficientes? O advogado do delegado deixa claro que é mentira do cadeirante a alegação de que a autoridade policial lhe apontou arma e deu coronhadas. No máximo o delegado teria dado uns tapas no cadeirante, reagindo a uma cusparada.

Anatole Magalhães Macedo Morandini precisou de um delegado quando tinha 17 anos e levou um tiro num assalto. Na ocasião não encontrou nenhum. Ficou paraplégico, ainda assim formou-se em direito, passou no exame da OAB e exerce hoje a advocacia.

Ao reclamar da “otoridade” por esta ter estacionado em vaga privativa para deficientes recebeu coronhadas (em sua versão) ou uns tapas na cara (na versão do delegado), o que é bem pouco tendo em vista sua condição física e o fato de estar desarmado.

Segundo Moradini, o delegado perguntou se ele queria receber um (na verdade outro) tiro. Sorte do cadeirante que o delegado é bonzinho e deixou pelos tabefes mesmo.
A corregedoria de policia apura os fatos. Dando a logica, o cadeirante pega uns três meses de cadeia e o delegado é promovido. Uma pena que este cadeirante tenha se formado em direito, fosse um anarfa qualquer receberia o que bem merece cadeirantes neste país de filhos da puta!

Em tempo: O palavrão usado no titulo e no corpo do artigo é a expressão usada pelo tal delegado de policia. Pela primeira vez usamos estes termos em nosso blog, mas não cabe eufemismos ou amenizações. Esta é a sua sociedade, esta é a sua policia!

0 comentários :