CQ? na net:

Policial bandido, pedofilia, aids e os tentáculos invisíveis da droga.

Na periferia de Goiânia, uma viatura enquadrou um trio que circulava irregularmente numa moto (onde só cabem dois). Nunca se sabe o que esperar de uma viatura numa rua escura de um bairro pobre no Brasil. Você pode dançar o rebolation e virar hit da Internet, pode apanhar até a morte num batalhão e ser abandonado numa esquina qualquer e pode até mesmo ser seqüestrada e estuprada. Os policiais goianos dispensaram os rapazes e levaram uma garota de 19 anos. O rapaz apavorado pediu socorro para o copom (190) que flagrou a dupla de policiais militares currando a jovem.

Nada indica que os policiais do Pará (caso do rebolation), da zona norte de São Paulo (motoboy espancado e morto) ou de Goiás (estupradores) tivessem algum envolvimento com drogas. A maioria absoluta da policia é formada por gente honesta e heróica que defende a sociedade expondo a vida a risco em troco de um salário de fome.

Mas se estes policiais não estavam drogados, o que pensar que podem fazer os envolvidos com o trafico de drogas?

Todo dia a mídia mostra casos de pais que acorrentam filhos para tentar evitar uma tragédia e outros que não acorrentaram e então foram mesmo vitima dos efeitos da droga. Além das vitimas cujos algozes tem vínculos diretos com os entorpecentes, a droga atinge a sociedade de uma forma invisível, mas não menos poderosa.

Em Franca, no interior de São Paulo, uma mulher com passado ligado ao trafico descobriu que um dos freqüentadores de sua casa estuprava cotidianamente sua filha de 12 anos e fosse pouco transmitiu o vírus da aids para a garota. Só Deus sabe o que será da menina. Mas por que a menina permitia os abusos sem se manifestar? Medo. O agressor ameaçava denunciar a mãe para a policia caso a menina desse o alarme. A menina que já tinha trauma por ter visto a mãe sair algemada pela policia se calou desgraçadamente.

Não muito longe dali, em Campinas, parte de um batalhão da PM e  da Policia civil faziam a segurança das bocas de fumo e até guardavam drogas nas instalações da policia. Oito policiais (quatro civis e quatro militares) foram presos e responderão por associação para o trafico de drogas. Quem poderá saber que tipo de atividade criminosa estes policiais foram capazes de exercer impunemente. Assassinatos? Rebolations? Estupros?

Vale lembrar que se os policiais bandidos estão sendo descobertos e presos é por que a policia continua ativa e mais merece a confiança da população ao cortar na própria carne e dar publicidade a isto. Que estes episódios sirvam de base para políticas de segurança mais apuradas e afinadas com as necessidades dos pagadores de impostos, sejam pobres ou sejam ricos. Qualquer que seja a articulação para combater o crime sua essência tem que ser o combate as drogas, desde a fronteira até a favela, desde os casarões e mansões dos barões do trafico que posam de benfeitores da comunidade até o aviãozinho da favela. O pequeno traficante é tão vitima da droga quanto você, abandonado pelo poder publico ele é presa fácil aos interesses dos traficantes. A grande maioria da droga consumida aí perto de sua casa percorre um longo caminho desde a Bolívia, Colômbia e Paraguai. Combater o crime ignorando esta rota e sem políticas de saúde publica contra a dependência química é como enxugar o chão com a torneira aberta.

0 comentários :