CQ? na net:

Mãos talentosas. Para que, afinal?

Um traficante que tentava se esconder em Nova Iguaçu, na baixada fluminense, foi abordado por uma guarnição da policia militar. O bandido invadiu um estabelecimento comercial e fez duas crianças reféns. Um senhor que viu a movimentação se ofereceu para ficar como refém no lugar das crianças argumentando que seu corpanzil era um escudo muito melhor. Em poucos minutos como refém o homem convenceu o bandido a se entregar e tudo acabou bem.

Quando foi parabenizado por ter salvado a vida das crianças o homem corrigiu: “Não salvei a vida das crianças, mas a vida do bandido. Caso a situação perdurasse um sniper (atirador) certamente alvejaria o menino e seu script estaria cumprido tal qual a sociedade lhe impôs.
O que eu disse a ele foi que este era o desfecho esperado. Se entregando ele poderia sair vivo e preso teria bastante tempo para reescrever sua história. Eu não sei se ele fará isto, mas se fizer então a justiça estará consumada.”

Se olharmos os continentes pela cor de seu povo fica bem fácil perceber que o povo africano é o menos desenvolvido, ficando muito atrás de brancos, amarelos e miscigenados. Isto é um eufemismo para afirmar que a raça negra é inferior as demais. Se olharmos os indivíduos negros chegaremos a pessoas notáveis nas mais diversas áreas do conhecimento humano.

Vamos relatar brevemente aqui a história de um destes indivíduos, Ben Carson. Um negro burro, criado apenas pela mãe analfabeta. No inicio do ensino fundamental Ben Carson era o pior aluno de sua classe. Sua mãe trabalhava em diversos empregos para custear um futuro melhor para o filho. A negra analfabeta intuía que a chave para seu filho era o esforço continuo, a família, a fé cega e o conhecimento. Ben Carson flertou com a criminalidade e pensou em desistir da luta diversas vezes. Sua mãe chegou a ser internada com depressão por não vislumbrar o futuro que queria para seu filho.

Doutor Benjamin Solomon Carson foi forçado pela mãe a ler e resumir dois livros por semana e a estudar matemática freneticamente. Ao incorporar gradativamente a fé de sua mãe e seguir suas determinações, mesmo que sob alguns protestos (por vezes bem violentos), tornou-se o melhor aluno da escola, o primeiro negro a ingressar como residente no Hospital Johns Hopkins – Onde atualmente é diretor – e é hoje uma sumidade da neurociência. Em 1987 ganhou destaque mundial ao obter sucesso numa complexa e inédita cirurgia de separação em gêmeos siameses sem sacrificar nenhum deles. Foi condecorado pela presidência dos Estados Unidos e virou livro e filme. Sua história emocionante pode ser conferida no filme Mãos Talentosas, com Cuba Gooding Jr. 


No Brasil, a despeito de todo o preconceito racial velado, a raça inferior atende pelo nome de favelado. O que se espera de um favelado é que ele seja mão de obra barata ou criminoso. Todas as conjunturas da vida de um favelado empurram-no para o crime. Engana-se quem pensa que ser criminoso é ganhar a vida facilmente. Ser cooptado pelo crime organizado significa ingressar numa ditadura estupida e cruel. Todo mundo sabe os nomes dos barões do crime simplesmente porque estão no poder a muito mais tempo que qualquer presidente eleito em países democráticos. As regras do crime organizado são duríssimas e a pena de morte é amplamente aplicada. Só os chefões enchem os bolsos de dinheiro e os pequenos servem para morrerem ou serem presos num ciclo perverso da indústria criminosa.

A ocupação policial nos morros do Rio de Janeiro tornará a cidade um tanto mais segura, mas isto não significa uma vida melhor para os favelados. O tripé que sustenta a dianteira dos continentes brancos ou amarelos é formado pela democratização do saber, por uma estrutura social aceitável e pelo incentivo permanente ao esforço presente como forma de construir o futuro.

Não importa sua cor, sua religião ou sua origem. Você pode ser o que quiser. Quanto mais alto for seu sonho, maior é o esforço demandado para realizá-lo e mais saborosa a recompensa. A sociedade lhe impõe um script e só cabe a você reescrevê-lo. Uma lição preciosa ensinada nas melhores faculdades de economia, mas que passa longe dos morros e periferias brasileiros ensina que Não existe almoço grátis.
Quando você entender que limitado é o julgo social sob você e trabalhar tanto, mas tanto que as outras coisas da vida passem a ter estatura menor você vai saber o que a bíblia de Ben Carson continha como mais preciosos ensinamento:

E conhecereis a verdade e a verdade vos libertará!

0 comentários :