Header Ads

Você pode escolher seu Brasil - A história de João do Lixo.

Nota: Este artigo continha citação nominal e foto, que devido a reclamações (como se pode ver nos comentários) foram retiradas. Não é nosso objetivo constranger ninguém. No entanto o artigo continuará publicado por não conter calunias, ofensas ou difamações, bem como ser baseado em fato publicado em diversos órgãos de imprensa, com citação nominal, foto e das circunstâncias.

Um estudante carioca de medicina e de família bem posicionada social e financeiramente  passou a noite na balada, chegou ao prédio onde morava, na Lagoa, "muito louco" e fumando um baseado. Os demais moradores da residência estavam curtindo o final de semana na região serrana do estado do RJ. Hoje ele está morto. Um incêndio no apartamento em que morava acabou com sua vida, seus sonhos e estraçalhou sua família, que a esta altura deve estar se perguntando onde errou.
João do Lixo: Orgulho de ser autossuficiente.

Bem la pra cima, no paupérrimo estado do Piauí mora João. O pai do João é policial civil, sua esposa é bancária e João é também estudante universitário. João será engenheiro ambiental. Em tudo a vida de João é diferente. Para começar é conhecido como João do Lixo. 

João custeia seus estudos com materiais recicláveis que recolhe pelas ruas e em eventos. De latinha em latinha João paga os estudos e ainda ajuda nas despesas de casa e no sustento do filho de um ano e meio.

João não sente vergonha do que faz. Afirma fazer com prazer o trabalho de coletar os restos da diversão e falta de educação alheia. Cada latinha que um fanfarrão atira no meio da rua é uma moeda no bolso de João.

João poderia se escorar no pai e na esposa para custear seus estudos ou mesmo recorrer a financiamento público, mas prefere ser autossuficiente e com certeza será um ótimo engenheiro ambiental logo, logo.

O menino que tinha tudo (talvez demais) para ser um orgulho para a família e para o país se tornou motivo de tristeza e (quem sabe) vergonha.

Não importa que tipo de dificuldade ou facilidade você tenha para enfrentar os desafios da vida. O que fazer com a situação é você quem escolhe. O país que você vive é você que faz.

Muito mais que o pais dos políticos bandidos ou dos bolsa-dependentes o Brasil é você e o que você faz no seu dia-a-dia.

No Brasil que um escreveu a droga e as circunstâncias ceifam sonhos. No Brasil de João o lixo e as dificuldades moldam caminhos.

Que Brasil você escolheu?

6 comentários

Anônimo disse...

Escolhi o Brasil que respeita a dor das pessoas que perderam alguém querido, que não fica fazendo notícia bosta que nem essa nem comparando pessoas. Retome a sua dignidade, apaga essa merda, para de passar vergonha um pouquinho. Se poupa aí, por favor.

Anônimo disse...

Por favor tenha um pouco de dignidade e apaga essa notícia horrível e desrespeitosa

Anônimo disse...

NOJENTO. É isso que o ser-humano que fez essa publicação é. Tenha o mínimo de consciência e respeito pelos familiares e por todos os amigos do Marcelo e apague essa notícia e reveja todos os seus "conceitos". Você é retardado? Se fosse com um familiar seu você faria a mesma publicação? Você é um lixo.

samukasos disse...

Olá Anonimo. Estamos editando a matéria, que está em todos os jornais e tirando a citação nominal, ok? Não deletaremos por tratar-se de noticia verdadeira. Estamos a disposição para eventuais quaisquer esclarecimentos.

Clau99 disse...

Sua notícia não condiz com a realidade. Você não sabe de nada, rapaz! Lê uma notícia, tira suas conclusões e publica um monte de MENTIRAS. Falta amor ao seu coração. Você não conhecia o rapaz, não conhecia a família e tira conclusões inverídicas. Fale a verdade.

samukasos disse...

Olá Clau99, o espaço está aberto para a publicação da ótica de vocês. O texto é uma crônica com duas situações antagônicas bem aqui neste nosso país mesmo. Recebi e-mail me chamando de covarde por ter tirado as citações nominais e a foto, coisa que fiz não por covardia, mas por entender a situação de dor dos entes, o que não muda a realidade. Não sou o dono da verdade e como disse o fato está amplamente divulgado na imprensa carioca, nem uma palavra deste artigo foi em desacordo com as noticias. Como dito anteriormente não é nosso objetivo constranger ninguém. De qualquer forma, caso queiram, basta enviar um texto por e-mail que publicaremos na integra.

Tecnologia do Blogger.