CQ? na net:

Golpes da internet - Caiu na rede é peixe!

Mulher compra gatonet pela internet, não recebe e ao reclamar descobre que vendedor é fake.

Funciona assim: Alguém anuncia uma oferta "muito imperdível" nas redes sociais, geralmente é uma oferta inexequível, sem pé nem cabeça ou ilegal. Já houve lavrador semi-analfabeto selecionando modelo para agencia internacional, empréstimos que para a liberação cobram taxas absurdas, empregos que dependem de cursos caríssimos para admissão e venda de quase tudo: cartões clonados, cédulas falsas, créditos ilimitados para celular e etc...

Na primeira categoria abusam da boa fé das pessoas que não checam fontes e ávidas para conseguir o prometido não atentam para as contradições. Na segunda está gente que - muitas vezes sem se dar conta - age de má fé, tentando obter vantagem indevida e acaba se dando mal. Via de regra quem vende produtos ilegais pela internet não entrega já que não há reclamação possível. Quem ousaria denunciar a policia que não recebeu as notas falsas ou os cartões clonados que comprou pela internet?

A moda agora é o "gatonet". Os estelionatários roubam fotos aleatórias e montam um perfil falso, entram em grupos de negócios nas redes sociais e oferecem o receptor desbloqueado de TV a cabo por um preço bem crível. O brasileiro que gosta de levar vantagem em tudo paga (geralmente por depósito bancário ou cartão)  e fica a ver navios.

O pior é que alguns ainda reclamam indignados nas mesmas redes sociais, algo como "Fui dar um golpe na operadora de TV e o golpista me golpeou". 

A internet é uma extensão da vida real e tão perigosa quanto. Antes de fazer negócios (quanto mais os ilegais) convém checar muito bem a idoneidade do vendedor.