CQ? na net:

Judeus reclamam de painel de Gontran Guanaes Netto no Metrô Marechal Deodoro

Certa feita minha filha mais nova caiu do beliche. Foi um susto enorme. Ocorre que recebeu paparicos diversos enquanto estava em observação. Isto bastou para que quando qualquer pessoa lhe contrariasse ela logo colocasse a mão na cabeça e fizesse beicinho.
Reprodução da Folha de S. Paulo

Sempre que alguém têm uma postura contraria a qualquer atitude de Judeu qualquer ocorre a mesma birra e o discordante logo é taxado de anti-semita. Todo mundo sabe que os judeus sofreram as maiores barbaridades durante o holocausto, mas isto nem de longe serve como justificativa para qualquer atitude irracional que judeus, por ventura, pretendam legitimar.

O que o povo palestino sofre, mais por ter menos poderio militar que por ter mais razão, é um exemplo claro disto. Israel usa força desproporcional e ainda assim qualquer um que se posicione favorável a causa palestina logo cai em desgraça na comunidade judia.

Gontran Guanaes Netto é um artista paulista que aos 78 anos de idade merece toda a admiração de seus conterrâneos;  como ninguém pode ser perfeito, Gontran nutre mais simpatia a Cuba que aos Estados Unidos e para judeus isto é um péssimo sinal.

Gontran prestigia o metrô paulistano com alguns painéis, dentre os quais o chamado "Declaração dos direitos do homem e do cidadão", exposto desde 1989 na estação Marechal Deodoro e recentemente restaurado, ocasião em que o rosto do lider palestino Yasser Arafat, premio nobel da paz em 1994, ganhou destaque na pintura.

Fato é que a região onde fica a estação (e a pintura) é tido como um reduto judeu e estes ficaram revoltados com a "provocação" que a obra significa aos judeus.

Talvez fosse o caso de lembrar a comunidade israelita algumas coisas:


  • Nenhum estrangeiro possui território próprio e exclusivo no país.
  • Nenhum brasileiro é obrigado a simpatizar com causa que não seja de seu agrado e muitos podem preferir a causa palestina.
  • Desrespeito mesmo é, estando no Brasil, repudiar uma obra genuinamente brasileira e de um artista da envergadura de Gontran.
  • E finalmente - e felizmente - aqui vivemos todos (os povos) em condições pacificas e cordiais, cultivando o direito amplo e irrestrito a expressão livre de quem quer que seja.


Se a comunidade judia conseguiu aqui se estabelecer e juntar dinheiro e angariar prestigio a ponto de se tornar um clube fechado, deveriam estar agradecida a acolhida e respeitar o direito alheio, quanto mais por consideram-se a si próprios estrangeiros.

Editado as 22H41 Conforme informação de Pedro Guanaes o artista comenta a "celeuma" em sua pagina oficial no facebook: http://www.facebook.com/gontranguanaesnetto

3 comentários :

Pedro Guanaes disse...

Bom dia,

Aqui segue a resposta oficial do artista

http://www.facebook.com/gontranguanaesnetto

Magal disse...

Após ler o texto, decidi escrever algumas linhas. O direito de discordar é constitucional, vale para os dois lados.
Território em outro país? Que sandice.
Israel é mais armado que os Palestinos? Ora, que comete atentados terroristas? Francamente!

Anônimo disse...

Calem a boca povinho de merda!!!comem, bebem,ganham dinheiro programas de tv,e jornais nesse país, e ainda querem censurar um artista tão grandioso como Guanaes.