CQ? na net:

São Paulo está adotando uma politica higienista?

PSDB segundo a visão esquerdista radical.
São Paulo anda na contra mão do Brasil no quesito "social". Enquanto no restante do país a toada é a inclusão economica e social, muitas vezes com ares de populismo, o estado tomou nos ultimos dias um conjunto de medidas que parecem restringir o bem estar dos menos favorecidos.

Antes de mais nada é preciso dizer que a politica paulista é aprovada pelos eleitores faz 20 anos. O mesmo eleitor que preferiu Lula e Dilma em Brasilia escolheu os sucessivos candidatos do PSDB (e seus agregados) para o estado.

Nos ultimos dias a imprensa deu enorme destaque (repercutimos aqui também) para ações do governo do estado, isoladas ou em conjunto com prefeituras alinhadas politicamente, que denotam higienização (segregar os mais pobres). Em pelo menos duas oportunidades a esfera estadual chocou-se de frente com a esfera nacional: Na desocupação do Pinheirinho em S. J. Campos e na ocupação da Cracolandia, na capital paulista. Para completar, lambanças isoladas fizeram as vezes de "cereja do bolo": o PS Barra Funda sonegou atendimento a mais um morador de rua (em 2011 um mendigo morreu sem atendimento na porta) e um diretor da CDHU culpou os favelados por problemas em casas populares.

A grande diferença nas administrações petistas e psdbistas é que enquanto o PT é passional o PSDB é mais técnico e racional. Em ambas as administrações surgem denuncias de corrupção, mas nos governos petistas o volume é colossal. Como o PT demonstra grande afinidade com os mais pobres e a economia vai muito bem, obrigado, isto acaba ficando em segundo plano.

Pegar fatos isolados para construir uma imagem em torno do PSDB constitui falacia e pode ser muito perigoso. Por mais criticavel que possa ser a ocupação da cracolandia, o fato de o governo ter tido a coragem de por a mão no vespeiro deve ser considerado e no caso do Pinheirinho as medidas se deram por meio judicial; em que pese o fato de não haver esforço contrario devemos aplaudir o respeito a justiça, ultimo bastião dos direitos do povo.

Não defendemos aqui tucanos ou petistas, mas quando a imprensa critica mais o cumprimento de medida judicial que atos de improbidade e corrupção, podem estar pintando o diabo mais feio do que realmente é e construindo subliminarmente uma posição politica equivocada e teleguiada no ideario popular.

Na Folha de São Paulo, Gilberto Dimenstein, o "jornalista", claramente faz panfletagem politica contra a operação policial na cracolandia e as administrações da coligação PSDB/PSD, confira clicando aqui.

0 comentários :